Líder do PSB, Veneziano participa de audiência com Dias Tóffoli para reafirmar solidariedade ao STF e instituições por ataques sofridos

Na qualidade de Líder do PSB no Senado Federal e de Líder do Bloco Parlamentar ‘Senado Independente’, que reúne 11 senadores do PSB, PDT, REDE e Cidadania, o Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) participou na noite desta terça-feira (09) de uma audiência em teleconferência com o presidente do Supremo Tribunal Federal – STF, ministro Dias Toffoli. O objetivo foi prestar solidariedade ao presidente, à corte e a outros órgãos e instituições pelos ataques que tem sido desferidos nos últimos meses.

Durante a audiência, foi lida uma carta, assinada pelos líderes dos partidos na Câmara e no Senado, na qual os membros das legendas representadas criticam os ataques à democracia, aos órgãos e aos poderes e se apresentam solidários e defensores de um país onde prevaleça o diálogo e a harmonia entre os poderes constituídos.

“As instituições republicanas, lastimavelmente, tem sido repetida e reiteradamente alvos de agressões por parte de membros do Executivo e, a lastimar mais ainda, do próprio presidente da República”, disse Veneziano. “O que nós estamos fazendo, presidente Dias Toffoli, é reforçar à opinião pública que as casas, não apenas o Judiciário, mas o Congresso, outras entidades e outras instituições, não se permitirão estar sozinhas”.

Ele lembrou que na semana passada os líderes hipotecaram solidariedade à imprensa, “também alvo de violências, não apenas verbais, muitas vezes morais, inconcebíveis e inaceitáveis” e lembrou que estes momentos delicados tem encontrado sensibilidade no STF e no próprio ministro Dias Toffoli. “Seu histórico assim tem demonstrado, antes mesmo de chegar à alta corte do nosso Judiciário, e também dos demais integrantes do STF, aquilo que é indispensável nesses solavancos e sobressaltos: são posturas, sem perdas à autoridade do STF, mas sempre visando o equilibro e a moderação que os momentos desses últimos 16 meses tem nos provocado”.

Postura Equilibrada – Veneziano disse que esta mesma postura de equilíbrio vem sendo adotada no Congresso Nacional. “Durante esse um ano e meio, por força de sermos integrantes de partidos adversários do governo, por termos pensamentos, convicções, posturas e votos dados de forma diferente do governo, nós não temos criado dificuldades para que o governo pudesse avançar com uma agenda que possibilitasse ao país superar as dificuldades que nos encontrávamos e ainda nos encontramos”.

Ele afirmou que, entretanto, esse apoio não significa se calar diante das atrocidades praticadas contra os poderes. “Nós temos ajudado, temos nos posicionado, mas também não poderíamos nos omitir, negligenciar, nesses instantes. Seria um gravíssimo erro de nossa parte e esse erro seria cobrado duramente pelos que nos puseram nas duas casas”.

União pelo Brasil – O Senador finalizou reafirmando sua crença na democracia e seu desagravo ao STF e demais poderes, órgãos e instituições. “Presidente Dias Toffoli: nós queremos, em desagravo, mantendo a postura que nos é exigida, a vossas excelências, membros do Judiciário, e a nós, parlamentares, em nome do PSB, que já teve a oportunidade de expressar em viva voz o e sempre ativo e altivo deputado Alessandro Molon, e também o PSB no Senado, nossa solidariedade irrestrita”.

E reafirmou que o Congresso estará unido ao Judiciário, não contra o governo, mas a favor do Brasil. “Estaremos juntos. Aqui não é estar juntos contra, mas a favor da democracia e desses postulados. Esse momento nos cobra isso. Por essas razões é que nós agradecemos, penhoradamente, esse seu gesto, de compartilhar conosco esse instante e aqui, altivamente, dizer ao senador Randolfe Rodrigues o quanto nos orgulha tê-lo na condução e orientação para que esse trabalho esteja sempre mais fortalecido”.

Assessoria de Imprensa