Caboeta: Vídeo da sessão do TCE confirma “deduragem” de Euler aos colegas de farda dos Bombeiros

A matéria enfatizando os aspectos do caráter do coronel Euler foi motivo de agitação ontem dentro dos quarteis e inundou as conversas de gabinetes, sobretudo, dos corredores, onde, pela repercussão, a repulsa ao comandante seria intensa mesmo que de monturo.

Comandante dos Bombeiros vai ter o Fundo vasculhado por sugestão de Euler

Nos grupos de oficiais, então, os episódios ressaltando a nenhuma disposição do comandante para se solidarizar com subalternos encrencados na Justiça, por obediência cega as suas determinações, turbinaram as opiniões, quase que na sua maioria reconhecendo essa faceta do caráter duvidoso do coronel no que diz respeito segurar a barra dos outros, enfrentando junto os infortúnios que uma ordem equivocada possa suscitar.

Os exemplos dados na matéria são emblemáticos e mostram que entregar de bandeja seria um hábito do comandante no que fica explicito durante a sessão do TCE, onde e quando o tribunal de contas atenta para a necessidade de dirigir também para o Corpo de Bombeiros suas lentes, no intuito de fiscalizar o Fundo de Saúde daquela corporação totalmente desconhecido até então pelo órgão fiscalizador como fica constatado nas declarações dos conselheiros.

Conselheiro Catão ficou intrigado com a resistência do comandante para abrir o Fundo da PM

Inclusive, no vídeo, fica evidente a perplexidade e o estarrecimento do conselheiro Fernando Catão sobre a resistência enfronhada do comandante para evitar a Tomada de Contas do Fundo de Saúde da Polícia Militar tão resistente que não hesita apontar o Corpo de Bombeiros como sendo um órgão que não sofreria o mesmo rigor empregado pelo tribunal em relação ao comandante geral da PM.

O portal foi buscar na sessão gravada do TCE a impetuosidade delatora do comandante geral que resolveu jogar no mar tempestuoso em que se viu atirado pelas denúncias, o colega de farda, ou colegas de farda, do Corpo de Bombeiros, Marcelo Araújo e Jair Carneiro, agora ambos debaixo das lentes fiscalizadoras dos auditores do TCE.

Essa predisposição para a cabuetagem do comandante geral da PM causaria calafrios dentro do Governo de João Azevedo complacente com a permanência de alguém tão próximo aos desatinos do ex-governador, e que redundou em prisões e tornozeleiras.

Veja Vídeo: