Bruno tranquiliza servidor municipal: “Não sou homem de tirar o pão da mesa de quem trabalha”

Numa entrevista marcada pela descontração e por importantes esclarecimentos para a população campinense, na Rádio Cariri FM, na manhã desta sexta-feira, 20, o prefeito eleito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), procurou tranquilizar muitos servidores municipais que se revelaram influenciados por falsas notícias de que, na próxima gestão, haverá demissão em massa na Prefeitura. “Não sou homem de tirar o pão da mesa de quem trabalha”, sentenciou, deixando claro que a mensagem é principalmente para aqueles que têm no Município sua única ou principal fonte de renda.

De acordo com Bruno, existe um compromisso essencial na sua gestão que é o da justiça social e, nesse caso, não haveria sentido de ele impor sacrifícios a quem se dedica ao trabalho, cumpre suas obrigações com o Município e também colabora com o sucesso da gestão, “principalmente num momento de grave crise econômica agravada pela pandemia”.

Tratando de seus projetos de modernização da máquina administrativa, Bruno também revelou quais são os critérios que vão nortear a escolha dos seus auxiliares para a futura administração municipal que começará neste dia 1º de janeiro de 2021. Segundo o prefeito eleito, o principal norte é a tecnicidade, pois entende que Campina Grande precisa sempre de serviços públicos da maior qualidade, devendo isto ser executado por auxiliares que tenham preparo técnico para os cargos.

Na entrevista, Bruno lembrou, contudo, da necessidade, no âmbito político, da convocação de auxiliares que sejam a expressão do bom diálogo com os diversos segmentos sociais e que estejam compromissados com a construção de uma cidade cada vez melhor.

Expectativa em relação à Câmara

Por outro lado, Bruno também destacou a importância da boa relação entre os Poderes Executivo e Legislativo. Foi com este propósito que ele tomou a iniciativa de telefonar para todos os 23 vereadores eleitos buscando pedir a colaboração para o futuro governo.

“Sou um homem de espirito desarmado. Jamais faria política de forma mesquinha. É por isso que vou saber respeitar as ideologias das vereadores e dos vereadores eleitos. Desta forma, queremos deixar de lado as diferenças e apostar naquilo que pode nos unir pelo bem de Campina Grande”, pontuou.

Ações emergenciais

Sobre os seus projetos de governo, esclareceu a necessidade de ações emergenciais para o enfrentamento do problema do desemprego, lembrando que o “o povo quer solução para os seus problemas e não debates políticos vazios”. Por isso, almeja viabilizar programas e ações que vão encaminhar os jovens para o primeiro emprego e também em favor do fomento dos pequenos empreendimentos.
Por fim, com espírito de humildade, voltou a pedir o apoio de toda a sociedade objetivando realizar uma gestão inclusiva e capaz de atender as muitas demandas da cidade, especialmente neste período ainda de enfrentamento da pandemia do novo coronavírius.

Neste contexto, na conclusão da entrevista, Bruno exortou a fé da população, tendo, inclusive, lembrado a mensagem bíblica de 1 Timoteo 2:1-2, segundo a qual recomenda-se “que se façam súplicas, orações, intercessões e ações de graças por todos os homens; pelos reis e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranquila e pacífica, com toda a piedade e dignidade”.