GeraisNotícias urgentes

UTI aérea do Governo da Paraíba transfere criança para realizar tratamento de doença rara no Paraná

O Grupo de Resgate Aeromédico Estadual (Grame), em ação conjunta com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), transferiu uma criança de 9 anos para realizar tratamento de doença rara no Paraná. A ação ocorreu na madrugada dessa segunda-feira (11), e a paciente já chegou ao destino e recebe o tratamento especializado. O serviço de UTI aérea é realizado de forma conjunta pela SES, Corpo de Bombeiros e Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social (Sesds).

De acordo com o médico e coordenador do Grame, Elvio Lieverte, a paciente E. S. L. S., residente de Campina Grande, estava em acompanhamento médico no Hospital Universitário Alcides Carneiro, onde foi diagnosticada com Anemia Aplástica por Fanconi, doença rara que afeta a medula óssea. A unidade de referência para tratamento do agravo fica em Curitiba e a médica responsável solicitou a transferência da paciente para tratamento e possível transplante de medula óssea.

“Foi articulado com o Grame para que a transferência da paciente fosse realizada por uma de nossas aeronaves. O voo saiu de madrugada, chegou no Paraná às 14h, sem intercorrência e a criança já está em tratamento”, informou.

O Grame atua na Paraíba desde 2021, transportando pacientes que precisam de cuidados em outras unidades hospitalares, sejam elas dentro ou fora do estado. Hoje, o serviço estadual conta com duas aeronaves disponíveis, uma delas com autonomia de 4h30 de voo. Em 2023, o serviço realizou mais de 338 horas de voo, o que significa mais de 104 mil km rodados, e um total de 70 transportes aeromédicos. Desde sua criação, em 2020, o Grame já contabiliza 472 horas de voos, 92 ocorrências de transporte aeromédico e 61 voos para entrega de vacinas.

Fonte: SECOM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *