CidadeNotícias urgentes

Prefeitura mantém restaurante papular visando pessoas em vulnerabilidade social

Fotos: Samuel Lima

A Prefeitura de João Pessoa garante ao público acesso à alimentação de qualidade e balanceada em dois restaurantes populares e seis cozinhas comunitárias. Além desses, o município conta também com um banco de alimentos que auxilia famílias em situação de vulnerabilidade social. Os programas são desenvolvidos por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes).

Os restaurantes populares oferecem 3 mil refeições, de segunda a sexta, ao valor simbólico de R$ 1. No Restaurante Popular Fábio Fernandes, localizado na Rua Maciel Pinheiro, 698, no Varadouro, as fichas começam a ser distribuídas a partir das 10h30. Lá são fornecidas 1.700 refeições, com um cardápio de qualidade, acompanhado por nutricionistas e seguindo as diretrizes do Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT).

Já no Restaurante Popular de Mangabeira, localizado na Rua Francisco Pereira de Souza, são 1.300 refeições. “Os usuários que frequentam esses espaços são pessoas em situação de rua, alguns trabalhadores do comércio local e pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional”, explica Ivoneide de Araújo Silva, diretora de Economia Solidária e Segurança Alimentar da Sedes.

Além dos restaurantes populares, a Sedes conta com seis cozinhas comunitárias que atendem o Bairro dos Novais, Gervásio Maia, Taipa, Timbó, Bela Vista e Jardim Veneza. Os espaços distribuem gratuitamente refeições a 700 famílias já cadastradas junto à Prefeitura, que vivem em vulnerabilidade social, em situação de insegurança alimentar e nutricional ou têm renda per capita inferior a R$120,00.

As refeições são servidas em quentinhas, com alimentos regionais do dia a dia, como saladas, sucos, frutas, raízes, proteínas, feijão, arroz, macarrão e cuscuz.

Por dia, são distribuídas 1.800 refeições na hora do almoço e outras 1.800 no jantar. Para se cadastrar nas cozinhas comunitárias, basta procurar um Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) em um dos bairros atendidos pelo programa.

Banco de Alimentos – A Sedes também gerencia um Banco de Alimentos. Esse programa distribui cerca de 65 toneladas de mantimentos por semana para entidades cadastradas que realizam trabalho com famílias carentes.

Os alimentos são advindos da cadeia de desperdício e do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). As entidades que procuram o Banco de Alimentos da Sedes precisam realizar um cadastro e ter registro em algum conselho de direito. Mensalmente, elas prestam contas dos alimentos recebidos e doados por meio de lista assinada pelos beneficiários com o número do Número de Identificação Social (NIS).

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *