GeraisNotícias urgentes

João Azevêdo prestigia “Noite da Literatura Paraibana” e destaca importância do jornal A União na preservação da história da Paraíba

Fotos: Francisco França

O governador João Azevêdo prestigiou, na noite desta terça-feira (30), no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa, o lançamento da edição 2024 do Projeto “Noite da Literatura Paraibana”, promovido pela Empresa Paraibana de Comunicação (EPC). A solenidade de abertura da quinta edição do projeto foi marcada pelo lançamento das obras “Memórias A União” e “Paraíba na Literatura V”, ambas pela Editora A União.

Na solenidade, marcada por homenagens ao poeta Juca Pontes, morto ano passado e que dá nome à Livraria A União, local do evento, o chefe do Executivo estadual ressaltou que o Governo não medirá esforços nos investimentos na preservação da história paraibana por meio de A União. “É uma alegria muito grande participar de mais um momento como este, que resgata parte significativa da história da Paraíba por meio de relatos de profissionais que fizeram e ainda fazem parte de A União e do livro ‘Paraíba na Literatura’. A população pode ter certeza de que aquilo que o Governo do Estado puder fazer em termos de investimentos, de aprovação de projetos, de encaminhamento de propostas que visem preservar a  nossa cultura, preservar, acima de tudo, a nossa história, o nosso Governo fará”, garantiu.

O governador assina o texto de apresentação do livro “Paraíba na Literatura V”, oportunidade em que destacou também o talento dos que produziram o perfil dos 20 escritores paraibanos. “Do lado temos os perfiladores e a lista é, mais uma vez, da melhor qualidade, com Sérgio de Castro Pinto, Carlos Pereira, André Cananéa, Germano Romero, Paulo Melo, Merlânio Maia, Hélder Moura, Sandra Raquew, Ana Isabel Souza Leão, Guilherme Delgado, Rinaldo de Fernandes, Waldir Porfírio, José Nunes, Regina Behar, Aglaê Fernandes, Expedito Ferraz, Maria Vilani, Vicente Barbosa, Flávio Ramalho e Genilda Azerêdo, aos quais agradecemos pela grande contribuição que dão a essa publicação”.

A presidente da EPC, Naná Garcez, afirmou que o livro “Memórias A União” conta parte da história da Paraíba por meio de profissionais do mais importante veículo do Estado no último século. “Já a coleção ‘Paraíba na Literatura’, que chega ao número 5, vem fazendo um resgate de grandes escritores, perfilados por pessoas também da literatura, promovendo escritores que estavam esquecidos, seja porque as edições estavam esgotadas, por exemplo, mas também escritores que estão em destaque no cenário paraibano atual”, completou.

Já o diretor de Rádio e TV da EPC, Rui Leitão, evidenciou, em relação ao livro “Paraíba na Literatura V”, que a obra coloca em destaque diversos estilos literários, contemplando todas as regiões e gerações da cultura paraibana. “Dentre estes, encontramos jornalistas, romancistas, ensaístas, historiadores, poetas, cordelistas, cronistas e contistas, todos de reconhecida expressão intelectual”, comentou, frisando que a quinta edição da obra traz uma perceptível inovação da literatura paraibana.

O jornalista Luís Carlos Sousa, responsável pela coordenação do livro “Memórias A União”, falou da importância da obra na preservação da história do jornal e da Paraíba. “Esse primeiro volume é composto por 32 entrevistas que contam as histórias de quem tem muita história com A União, que se especializou no registro de fatos, com suas repercussões e implicações para a história, e tem mantido essa missão e visão durante a sua longeva existência — tendo sido fundada 85 anos após a chegada da imprensa ao Brasil”, disse.

Por sua vez, o jornalista Gonzaga Rodrigues, primeiro entrevistado de “Memórias A União”, também salientou em seu discurso a importância do jornal, que é patrimônio imaterial da Paraíba, no desenvolvimento do Estado. “Eu me sinto no dever de reconhecer a importância efetiva alcançada pela União nos últimos dez anos, a partir do momento em que foi considerada por lei patrimônio histórico da Paraíba”, afirmou.

A solenidade de lançamento do projeto “Noite da Literatura Paraibana” foi prestigiada por diversas personalidades da cena literária e acadêmica da Paraíba, a exemplo do historiador José Otávio de Arruda Mello.

As obras — O primeiro volume de Memórias A União reúne entrevistas audiovisuais editadas em formato de livro nas quais se resgatou uma parte da história da imprensa paraibana, por meio das narrativas de quem já passou pelas cadeiras do jornal A União, entre jornalistas, editores e gráficos. Considerando que o jornal tem 131 anos de existência, são muitas as histórias e experiências relatadas por profissionais que trabalharam em diversos setores e períodos. Entre os nomes entrevistados estão Gonzaga Rodrigues, Carlos Vieira, Ramalho Leite, Rubens Nóbrega, Cleane Costa, Rui leitão, Agnaldo Almeida, Gisa Veiga, Maria do Socorro e Luis Carlos Sousa.

Já na quinta edição da coleção Paraíba na Literatura temos perfis biográficos de mais de 20 personalidades literárias do estado de diversas épocas. Entre os jornalistas, cronistas, cordelistas, romancistas, poetas e contistas temos nomes de destaque mais recente como Débora Gil, Thiago Germano, Nelson Barros e Antônio Mariano; e outros com mais tempo de atuação como Águia Mendes, Amador Ribeiro Neto, Ipojuca Pontes, João Batista de Brito, Vitória Lima, Ramalho Leite, José Camelo, Marineuma de Oliveira, Socorro Aragão e Mercedes Cavalcanti. Além de nomes que não podem ser esquecidos, como Edson Régis, Dôra Limeira, Martinho Moreira Franco, José Vieira, Deusdedit Leitão e Otacílio Batista.

A capa da edição, assim como as anteriores, está ilustrada por um azulejo de locais históricos da Paraíba. A tipologia azulejar selecionada está entre os primeiros exemplares que chegaram ao estado proveniente de Lisboa – Portugal na segunda metade do século XVII e pode ser encontrada fazendo uma barra superior ao painel “Tapete” localizado no Claustro do Convento da Ordem Terceira de São Francisco, hoje conhecido por Centro Cultural São Francisco, localizado em João Pessoa.

A programação do projeto “Noite da Literatura Paraibana” tem caráter itinerante e já passou, em edições anteriores, por cidades como Campina Grande, Guarabira, Sousa, Cajazeiras e Patos. O objetivo é promover a literatura paraibana com ações de interiorização da Editora A União, uma forma de aproximar o público de escritores paraibanos e suas produções.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *