ISEA: Prefeitura recebe MPPB e gestantes são transferidas de volta para a maternidade

Na manhã desta segunda-feira, 23, a Prefeitura de Campina Grande retomou as ações no Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (ISEA) para a normalização do funcionamento de toda a maternidade. Com o trabalho, o abastecimento elétrico da UTI Materna e da enfermaria do alto risco foi normalizado e as gestantes que haviam sido transferidas para o Hospital Municipal Dr. Edgley foram levadas de volta para a maternidade.

“Todas as 20 gestantes de enfermaria foram trazidas de volta, bem e estáveis. Das três gestantes que foram levadas para a UTI do Hospital Municipal Pedro I, uma já recebeu alta e está na enfermaria do hospital e as outras duas seguem na UTI e estão bem. Já com relação aos recém-nascidos da UTI que foram transferidos para outras maternidades, nossas equipes seguem nesses hospitais acompanhando todos eles, que estão bem e estáveis. Não retornamos com esses para o ISEA ainda muito mais por precaução”, disse o secretário de Saúde, Gilney Porto.

Com o MP

O secretário de Saúde, Gilney Porto, e a direção do ISEA acompanharam o trabalho dos técnicos da Prefeitura junto com a promotora de saúde do Ministério Público do Estado da Paraíba, Adriana Amorim, e o promotor da infância e da juventude, José Leonardo Pinto.

“Fomos verificar as ações emergenciais que foram adotadas, as ações pontuais para reparo da situação e as ações mais amplas, como um projeto para renovação desse cabeamento”, disse Adriana Amorim.

Medidas adotadas

As equipes de engenharia da Secretaria de Obras e da Secretaria Municipal de Saúde explicaram todas as medidas que estão sendo adotadas e os promotores visitaram todos os setores da maternidade. Nesta segunda-feira, os técnicos realizaram mais uma etapa de ligação da energia à rede elétrica e fizeram reparos e manutenções em toda a rede.

Todos os serviços do Instituto já foram retomados, incluindo UTI Neonatal, UTI Semi-intensiva, UTI Materna, Berçário Intermediário, Ala Canguru, enfermarias, Casa da Gestante, do Bebê e da Puérpera, Planejamento Familiar, Pré-natal de Alto Risco, consultórios médicos e serviços de exames, além da sala de vacina e do Banco de Leite Humano. Estes dois últimos estão funcionando provisoriamente em outros espaços dentro da própria maternidade.

“Os consertos foram executados e as equipes criaram uma rede com fiação externa por cima para facilitar o acesso. Além do gerador que já existe na maternidade, contratamos mais um gerador, e o prefeito Bruno determinou renovar todo o projeto elétrico da maternidade, que tem mais de 70 anos de fundação”, disse o secretário de Saúde.