Borborema

Dia Nacional da Mamografia: Campina Grande amplia oferta de exames com o Hospital de Amor e o HELP

Nesta segunda-feira, 5, é comemorado o Dia Nacional de Mamografia, que é um dos principais exames para a detecção do câncer de mama. E para celebrar a data, a Secretaria de Saúde de Campina Grande oferta, junto com o Hospital HELP, 40 mamografias nesta segunda-feira, para pacientes previamente agendadas. Além disso, o Município vai aumentar exponencialmente a oferta dos exames com o Hospital de Amor.

A Unidade de Prevenção do Hospital de Amor será aberta ainda neste primeiro semestre e vai funcionar no prédio da Avenida Floriano Peixoto, onde a Prefeitura de Campina Grande também instalará o Hospital Materno-Infantil. O Hospital de Amor terá o foco no diagnóstico de doenças oncológicas no público feminino, principalmente câncer de mama e câncer do colo do útero. A unidade terá capacidade para atender até 350 mulheres por dia, além dos procedimentos realizados na unidade móvel, a carreta do Hospital de Amor, que já se encontra em Campina Grande.

Em 2023, já houve um aumento do Município na oferta de mamografias, com um incremento de mais de mil cirurgias na campanha Outubro Rosa. Foram 8.850 exames nos doze meses.

Em Campina Grande, a faixa etária de mulheres que têm direito ao exame de forma regular é maior que a do Ministério da Saúde. Enquanto em todo o Sistema Único de Saúde (SUS) a faixa etária elegível a fazer a mamografia é de 50 a 69 anos, em Campina essa garantia é estendida às mulheres 40 a 69 anos. A cidade tem, pela estimativa, 70.812 mulheres nessa faixa etária e o exame deve ser realizado a cada dois anos.

“O nosso objetivo é alcançar a meta da Organização Mundial de Saúde de aplicar o exame em pelo menos 70% desse público a cada dois anos. É por isso que estamos ampliando significativamente a nossa rede”, disse a coordenadora de Saúde da Mulher da Secretaria Municipal de Saúde, Ana Cristina Rodrigues.

O câncer de mama é o que mais mata mulheres, porém, é um dos que têm maior chance de cura se diagnosticado precocemente. Alguns fatores de risco são obesidade e sobrepeso, consumo de bebida alcóolica, sedentarismo, uso de contraceptivos hormonais, histórico familiar de câncer de ovário ou de mama, não ter tido filhos, não ter amamentado, ter a primeira gravidez após os 30 anos, ter menstruado antes dos 12 anos, estar no período de menopausa, entre outros.

A adoção de práticas simples como fazer exercício físico regularmente, ter uma alimentação saudável, evitar o consumo de bebidas alcoólicas e o tabagismo podem reduzir as chances de desenvolvimento do câncer. O tratamento depende do estadiamento e do tipo de tumor, sendo realizado por meio de cirurgia, quimioterapia, radioterapia ou hormonioterapia.

Citológico – Em 2023, foram realizados 14.254 exames citológicos, conhecidos popularmente como Papanicolau. Para isso, a Secretaria de Saúde também adquiriu 70 mesas ginecológicas e 150 focos ginecológicos, equipamentos essenciais para dar mais conforto às pacientes, mais condições de trabalho para as profissionais e mais qualidade dos resultados. Neste quesito, o Município também contratualizou o melhor laboratório da cidade para qualificar os diagnósticos.

Inserção de DIU – No ano de 2023, a gestão municipal também criou uma rede para inserção de DIU na Atenção Primária à Saúde. O serviço passou a ser ofertado nas Policlínicas da Liberdade e do José Pinheiro e nos distritos de São José da Mata e Galante. Antes, a inserção do DIU só era oferecida em unidades hospitalares, a exemplo do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (ISEA), e na Unidade Básica de Saúde Plínio Lemos, no José Pinheiro.

Codecom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *