Câmaras do Tribunal de Justiça fazem homenagem ao senador José Maranhão

Em sessão realizada na manhã desta terça-feira (9), a Primeira Câmara Especializada Cível prestou homenagem ao senador José Maranhão, através da fala do desembargador José Ricardo Porto. “Maranhão foi um homem de visão macro, muito além de seu tempo, probo, digno, honesto, correto, sensato e ponderado”, iniciou o desembargador.

 

Ele lembrou a trajetória do senador e afirmou que ela está marcada em todos os municípios do Estado da Paraíba, por sua presença singular, inesquecível. “A Paraíba se despede do homem, mas mantém o símbolo da retidão na vida pública. Em nenhum momento houve qualquer mácula, qualquer participação que pudesse sequer respingar na sua imagem”, continuou.

José Ricardo Porto pontuou que José Maranhão coroou sua vida pública no Senado Federal por duas legislaturas, depois de ter sido governador do Estado, vice-governador, deputado federal e deputado estadual. Destacou a felicidade de ter a presença singular e afetuosa da desembargadora Fátima Bezerra, sua esposa, juntamente com os filhos Alice, Leo e Letícia.

Por fim, disse que “Deus recebe Maranhão de uma forma diferenciada, pois ele entra no céu como quem entra num céu de brigadeiro, como se tivesse pilotando seu avião, não se despedindo da terra, mas dizendo a todos nós que o céu está por nos esperar para ficar ao lado dele”.

A procuradora de Justiça Janete Ismael se acostou ao discurso do desembargador José Ricardo Porto, em nome do Ministério Público da Paraíba, e disse que o senador fará falta, não apenas como homem público, mas por tudo que representou para o Estado.

Câmara Criminal

Os membros da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba também renderam homenagem ao senador José Maranhão. O voto de pesar foi uma propositura do desembargador João Benedito da Silva, presidente do colegiado.

Ele disse que José Maranhão exerceu a política de forma proativa, não havendo notícia de nenhuma mácula na sua reputação. “É uma pessoa honrada, que orgulhou, orgulha e orgulhará o povo paraibano pela sua atuação política, pelo seu perfil, pela forma de conduzir a política do nosso Estado”, afirmou.

O desembargador Carlos Beltrão declarou que o senador era uma pessoa extremante afável, compreensiva e de livre acesso, sempre pensando no bem comum. “Ele deixa um exemplo de integridade na vida política. Um exemplo para as novas gerações”, afirmou. Em seguida, o desembargador Arnóbio Alves Teodósio destacou que a Paraíba perdeu um grande administrador. Já o desembargador Ricardo Vital de Almeida disse que ficava a lembrança de um homem que fez a sua história. O procurador de Justiça Joaci Juvino também se acostou às homenagens.

Por Walquíria Maria – Gecom/TJPB