Anuário da Segurança prova que santo de casa faz milagre; Jean Nunes consegue reverter os números da violência

Segundo os preceitos mais antigos, uma andorinha só não faz verão nem santo de casa milagre. Verdades que balizavam nossos avós, mas que foram derrubadas aqui na Paraíba pelo jovem secretário de Segurança Pública, Jean Nunes. Em dois anos de gestão, ele arrumou a casa mesmo diante das muitas dificuldades e das muitas armadilhas que precisou desmontar para não ser alvo fácil dos inimigos que habitam a mata escura do setor.

Ele provou que santo de casa faz milagre

Jean é a única indicação do govenador para a Segurança Pública e a solução encontrada diante da recusa irredutível do antecessor, Claudio Lima, que resolveu gozar as facilidades da aposentadoria e não ter que enfrentar os sobressaltos que enfrentou enquanto titular do cargo sistematicamente alvo do fogo amigo, disposto trucidá-lo sem piedade e sem poupar a família como costumam agir as tenebrosas e sombrias criaturas do sistema ainda em atuação neste Governo, cuja forma cavilosa e solerte continua sem chamar a atenção do governador João Azevedo apesar das medidas provisórias escandalosas, cujo objetivo é peitar a autoridade do governante.

 

Jean tem realizado um trabalho brilhante e eficiente como revelam e comprovam os números deste anuário de 2020, onde os índices de violência de uma forma geral foram reduzidos significativamente e o mérito desses avanços atribuído a ele como ficou evidente nas declarações do governador, que enfatizou publicamente sua condição de comandante-chefe do sistema de Segurança, nas barbas de quem vive de duvidar.

Jean foi uma solução caseira que interrompeu um ciclo de secretários oriundos da Policia Federal e muitos torceram e torcem pelo seu fracasso, inclusive com ações de sabotagem e espionagem que se estenderam a sua vida privada numa demonstração de ousadia que ainda não foi repelida a altura e, por isso alimenta outras provocações, que revelam o tamanho da desfaçatez e do atrevimento de quem vive a manipular nas sombras, usando a capa da hipocrisia e da dissimulação.

O governador ontem em entrevista a um rádio local, ao reforça a condição de autoridade maior do Sistema de Segurança do secretário, manda um recado para os insatisfeitos e complexados de que, na pasta manda o secretário e quem não gostar peça o boné que já está em tempo faz muito tempo, pois o tempo da pirotecnia e do engodo passou.

Jean prova com seu desempenho que na Paraíba Santo de Casa faz milagre e andorinha sozinha faz verão. (Jampanews)

Anuário da Segurança: Paraíba registra redução de 47% nos ataques a bancos e de 23% nos roubos em 2020

A Paraíba registrou uma redução de 47% nos ataques a bancos e de 23% nos roubos no ano passado, de acordo com os dados do Anuário da Segurança Pública de 2020, divulgado segunda-feira (25) no programa semanal ‘Conversa com o governador’, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara. Os indicadores criminais ainda apontam que o estado apresentou a segunda menor taxa de assassinato da década e a terceira menor do Nordeste.

Os dados ainda constataram uma redução de 20% nos roubos e furtos de veículos; recuperação de 3.218 veículos; e apreensões de 3.500 armas de fogo e de 4,5 toneladas de drogas. Além disso, foram realizadas 16,9 mil prisões, das quais 2.262 são consideradas de interesse estratégico.

Em 2020, as forças de Segurança efetuaram também 10.969 operações preventivas e 114 operações repressivas. Já o Corpo de Bombeiros Militar contabilizou 2.601 vidas salvas em acidentes e agressões.

O chefe do Executivo estadual destacou que a integração das ações das Polícias Militar e Civil, do Corpo de Bombeiros e da Administração Penitenciária tem dado respostas efetivas à sociedade paraibana. “Esses números representam o grande trabalho das pessoas que integram o nosso sistema de Segurança. As operações e o planejamento postos em prática permitiram tantos números positivos. Essa é uma lição extraordinária da união de esforços entre todos os entes que fazem a Segurança da Paraíba”, frisou.

O secretário de Estado da Segurança e da Defesa Social, Jean Nunes, afirmou que os números são resultado da capacidade e da produtividade dos integrantes das forças de Segurança. “2020 foi um ano atípico, mas conseguimos dar uma resposta positiva, graças à liderança do nosso governador e ao esforço de toda equipe que tem se voltado para este trabalho e os dois anos da gestão do governador foram os que registraram os menores números de homicídios da década”, comentou.

Distribuição de vacinas na Paraíba – O secretário Jean Nunes também ressaltou o trabalho das Polícia Civil e Militar para garantir a distribuição segura das vacinas no estado. “Essa é uma ação prioritário para as forças de Segurança, com a recepção e transporte dos imunizantes. Nós temos a missão de fazer essa distribuição no menor espaço de tempo para todas as regiões e assim vem sendo feito com todo o empenho das estruturas de Segurança”, disse.