Avião apreendido com drogas será aproveitado para distribuir vacinas; quem seriam os tripulantes

Perguntar não ofende, mas seria bom que as autoridades policiais informassem ao distinto público o paradeiro dos tripulantes do avião aboletado de cocaína, que foi apreendido em Catolé do Rocha, confirmando que a Paraíba pode estar na rota do trafico internacional de drogas pesadas.

Avião do tráfico vai substituir cocaína por vacina

Ao convocar o avião de grande porte, o governador sugere perguntas tais como: qual a quantidade de droga – jamais foi informada -, as identidades dos tripulantes, sabendo-se apenas que são de outros estados. Um de Minas Gerais, cuja frequência com que aparece nesses episódios vem de longas datas, sendo um dos mais famosos, a apreensão de um helicóptero pertencente a um senador da República.

Recentemente, uma aeronave caiu nas proximidades de uma rodovia em São Paulo e nela continha algo parecido com cocaína numa quantidade considerável (300kg).

Mais surpreendente ainda é que no avião de pequeno porte estava um filho de um dos empresários mais bem sucedidos do estado: Zeca do Atacadão, que também já foi senador, outra coincidência que leva o tráfico para dentro do Congresso e para os estatutos mais elevados da sociedade.

Outra aeronave com drogas que introduziria a PB no cenário do tráfico internacional

Também muito recente um suposto piloto de avião foi alvejado dentro de um dos restaurantes mais requintados da orla pessoense sem que o atentado tenha sido devidamente esclarecido e suas razões expostas claramente já que informações circularam associando a vítima do ataque a tiros as empresas do suplente de senador Zeca do Atacadão, trazendo novamente o tema do tráfico para os escalões mais altos da sociedade paraibana.

Mesmo abarrotado de drogas, até agora ninguém sabe quem são os ousados traficantes e o que o avião fazia em região tão isolada do Estado, o Alto Sertão, pelo visto e pelas associações que se pode fazer entre o episódio da queda do avião onde morreu o filho de Zeca do Atacadão, ao atentado a um piloto mesmo que clandestino suspeito de fazer esse tipo de rota, com à apreensão do avião carregado de drogas, leva qualquer Sherlok Holmes de província concluir que o estado está incluído num esquema de trafico poderoso.

Avião com filho de Zeca suspeito de traficar cocaína

A lembrança do governador em solicitar o avião do tráfico para ajudar na distribuição das vacinas, já que capaz de carregar muita coisa, além de cocaína, foi bastante oportuna por trazer o assunto à baila e propiciar que a identificação dos envolvidos não cai no esquecimento como tem sido costume na Paraíba, quando o assunto é drogas, e sai da periferia para os sofisticados espaços da sociedade principalmente quando aponta para os tapetes suntuosos da política.

Com a palavra  a Polícia Federa, a Justiça e o governador já que foi sua polícia quem prendeu o avião.

Para trazer de novo a aeronave, ao crivo da opinião pública, seria bom contar toda sua historia.