Gerais

Opera Paraíba beneficia 90 pessoas com cirurgia bariátrica em um ano

Iniciativa do Governo do Estado que tem o objetivo de facilitar o acesso da população a procedimentos eletivos, o Opera Paraíba, em um ano de realização de cirurgias bariátricas, já beneficiou 90 usuários. As intervenções acontecem no Hospital de Clínicas, em Campina Grande. Em 2023, o programa realizou 23.206 cirurgias eletivas. Ao todo, são 170 tipos de procedimentos ofertados que podem ser realizados em 26 unidades de saúde do estado.

De acordo com o médico cirurgião digestivo bariátrico, Leandro Nóbrega, são dois tipos de procedimentos para a cirurgia bariátrica ofertada no Hospital de Clínicas: O Bypass e o Sleeve. Ele explica que o Bypass Gástrico ou Gastroplastia com Derivação Intestinal em Y de Roux (Capella) consiste na redução do tamanho do estômago e na alteração do intestino, diminuindo o espaço disponível para a comida e reduzindo a quantidade de calorias absorvidas. Já o Sleeve Gástrico é feito com o objetivo de tratar a obesidade mórbida, consistindo na remoção da parte esquerda do estômago, o que faz com que exista uma diminuição da capacidade do estômago para armazenar comida.

“Nós fazemos os dois tipos de cirurgias e individualizamos o paciente para saber qual o melhor procedimento se adequa, se o sleeve ou bypass, sabendo que os dois darão um excelente resultado. Antes de o paciente realizar as cirurgias, fazemos alguns encontros no hospital para esclarecer todas as dúvidas e receios sobre o procedimento, além das orientações sobre o pré e pós-operatório, exames necessários, dietas, tipos de procedimentos cirúrgicos, uso de medicamentos e consulta personalizada para que cada paciente passe pela cirurgia mais adequada e tenha o melhor resultado pós-operatório”, pontuou.

As cirurgias bariátricas começaram a ser realizadas dentro do Opera Paraíba em 2022. Até o momento, 90 procedimentos já foram feitos, todos bem-sucedidos, sem intercorrências. Em março de 2023, a oferta foi ampliada e o programa passou a fazer 4 intervenções por semana. Em julho deste ano, foram realizadas 15 cirurgias.

O secretário de Saúde da Paraíba, Jhony Bezerra, destaca que a SES está empenhada em sempre ampliar a oferta de cirurgias dentro do programa. Ele reforça que desde o início do programa até 2023, o Opera Paraíba já realizou 56.399 cirurgias, beneficiando todos os 223 municípios do estado. O gestor destaca que o programa fortalece a interiorização da saúde, evitando que usuários se desloquem para os grandes centros para fazer as cirurgias eletivas.

“A meta do governo estadual é fazer com que todas as regiões da Paraíba tenham capacidade de atender os usuários do SUS com qualidade. Esse ano, estamos conseguindo descentralizar mais os serviços e com isso o quantitativo de procedimentos cirúrgicos aumentaram, a exemplo de Solânea e Taperoá, com 458 e 252 cirurgias realizadas apenas em julho, respectivamente. Com isso, expandimos o atendimento em outras regiões de saúde, como a 11ª, a 2ª e a 3ª, e mais usuários são atendidos, diminuindo o tempo de espera para cirurgia eletiva. A saúde da Paraíba trabalhando para que todos os usuários do SUS tenham acesso a serviços de média e alta complexidade”, destaca.

De janeiro a julho de 2023, o Opera Paraíba realizou 23.206 procedimentos cirúrgicos. Entre as cirurgias realizadas em maior volume pelo programa estão as cirurgias de catarata, colecistectomia (retirada de vesícula), histerectomia e hernioplastia (hérnia). A iniciativa avança na média de cirurgias de catarata por mês, passando de 550 no primeiro semestre a 800 no início do segundo. Até o momento, já foram realizados 3.968 procedimentos só dessa especialidade.

Para participar do programa, o encaminhamento é realizado por meio das Unidades Básicas de Saúde (UBS) das Secretarias de Saúde de cada município. Também é possível se cadastrar pelo site https://operaparaiba.pb.gov.br/.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *