Imunização com a vacina Coronavac dos profissionais do Complexo Hospitalar de Patos começa nesta quarta-feira

Já com as doses da vacina Coronavac na unidade que foram enviadas pela Secretaria de Saúde do Estado, a direção do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) anuncia que a primeira etapa de imunização dos profissionais da unidade começa nesta quarta-feira (20) e só irá terminar quando todos os 812 trabalhadores da instituição forem vacinados. São duas doses da vacina que serão aplicadas num intervalo entre 14 e 28 dias a contar da data de imunização do primeiro esquema conforme explicou o secretário de Saúde, Dr. Geraldo Medeiros.

“Esse é um momento para ficar na história, pois depois de 100 anos da gripe Espanhola, começamos a imunizar os paraibanos contra o coronavírus com a distribuição de vacinas para todo o território paraibano, para iniciarmos a imunização com a primeira dose, inicialmente, para os grupos prioritários que são os trabalhadores da saúde que atuam no front do Covid, além de pessoas acima de 60 anos e os acima de 18 anos que têm deficiência e que vivem em abrigos”, reiterou o secretário, adiantando que a SES já tem assegurado as doses da segunda imunização deste grupo específico.

Para o diretor geral do Complexo de Patos, Francisco Guedes, a chegada das vacinas na unidade tem um significado e importância ímpar. “Saber que nossos profissionais, que desde março passado, especialmente, aqueles que estão no setor de isolamento ajudando nossos pacientes a superar o Covid receberão a vacina para ficarem imunizados contra o vírus nos dá uma alegria e satisfação imensa, além de uma tranqüilidade muito grande”, disse o diretor.

A vacinação no Complexo que começa nesta quarta-feira (20), à tarde, obedecerá um cronograma por setores para que não haja aglomeração. “Todos os 812 profissionais do Complexo receberão a primeira e segunda dose da vacina Coronavac, portanto, não há motivos para todos irem ao mesmo tempo se imunizar. Começaremos o processo pelos profissionais que atuam na linha de frente do Covid e depois ampliaremos para os demais setores”, disse Francisco.