Gerais

Embaixador russo em Moçambique encontrado morto em casa

O embaixador russo em Moçambique, Alexandre Surikov, foi encontrado morto em sua residência, conforme informou a Polícia da República de Moçambique (PRM), cujos detalhes foram obtidos pela agência de notícias Lusa.

De acordo com as informações da PRM, a investigação presume que a causa da morte foi súbita e indeterminada. No entanto, quando as autoridades policiais chegaram à morgue do Hospital Central de Maputo, o corpo já havia sido acondicionado.

Segundo a mesma fonte, por orientação das autoridades russas, transmitida pela equipe técnica do consulado russo em Moçambique, Yuri Doroshenkov, e acompanhado pelo encarregado de segurança da embaixada, foi decidido que não seriam realizados exames ou autópsias no corpo do falecido.

Apesar disso, a equipe técnica coletou fotografias do corpo e da residência do embaixador, além de colher o depoimento do cônsul russo.

A Lusa tentou obter mais informações junto ao comando da PRM, mas foi informada de que mais detalhes só seriam disponibilizados na segunda-feira.

Em uma das poucas declarações à imprensa, o embaixador Surikov havia expressado, em uma entrevista à Lusa em fevereiro, a disponibilidade da Rússia para apoiar Moçambique no combate ao terrorismo em Cabo Delgado, caso fosse solicitado. Ele ressaltou que o apoio que Moçambique estava recebendo era suficiente, mas que a Rússia estaria ao lado do país caso necessitasse de ajuda específica, destacando a longa cooperação militar entre os dois países.

A morte do embaixador russo em Moçambique levanta diversas questões e aguarda-se mais informações das autoridades para esclarecer as circunstâncias do ocorrido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *