Em encontro com seus pré-candidatos, o PSL faz da moralidade e da renovação bandeira de luta

Pelos discursos e compromissos assumidos na reunião entre o diretório do PSL, em Bayeux, e seus pré-candidatos a vereador, um novo tempo e uma nova ordem política deve ressurgir no município, afogado na lama, enterrado no descrédito que a corrupção sistêmica produziu no organismo social da cidade, onde seus homens públicos afundaram numa sucessão de escândalos que estarrece a opinião pública.

Esse é o rosto da renovação política de Bayeux

Para quem participou e para quem teve acesso aos pronunciamentos do encontro percebe-se a preocupação reinante, entre todos, com relação a moralidade e ao recato no exercício de cargos públicos, virtudes absolutamente ignoradas pela matilha que se apossou do poder em Bayeux.

Um jovem, oficial e advogado, Jaerson Silva, sem antecedentes políticos, sem máculas e sem vícios foi escolhido a dedo para disputar a prefeitura pelo partido e tem como bandeira a devolução da cidade aos seus moradores, através de projeto e ações, que priorizem o interesse público, e que retire da indigência moral a cidade de Bayeux.

O pré-candidato a prefeito tem vínculos profundos com a cidade, onde cresceu e se criou e onde habitam familiares e amigos, e a qual conhece com profundidade, identificando seus problemas, suas carências e suas urgências.

O encontro reuniu as principais lideranças do PSL, todas comprometidas com a luta pela renovação das práticas políticas, notadamente com a eleição do jovem Capitão Jaerson, cuja trajetória de embates faz dele um aguerrido defensor da moralidade no exercício da coisa pública.