Descaso e sujeira invadem o ambiente onde se distribui vacinas em Bayeux

Um vídeo circulando na internet revela o tamanho do descaso que a saúde pública alcançou em Bayeux terra onde o absurdo virou sinônimo de banalidade.

Um grupo de servidores desse segmento tão vital para o momento de pandemia é filmado trabalhando nas condições mais precárias, onde a higiene e o mínimo de conforto e preservação das vacinas são desprezadas pela gestão municipal.

Ela não está nem ai pra Bayeux

Qualquer semelhança com um abatedouro clandestino não seria mera coincidência já que são reiterados os exemplos de descaso acintoso da atual gestão com a coisa pública.

Nas imagens pode se ver as péssimas condições do ambiente onde se distribui a vacina com os recipientes térmicos atirados a toa como também a falta de mesas e cadeiras para os agentes exercerem com um mínimo de dignidade e reduzido conforto a sua jornada de combate ao coronavírus.

Mas não são apenas as péssimas condições de trabalho e de acondicionamento das vacinas que chama atenção por ser esse estilo de descaso uma marca registrada da gestão de Fofinha.

O que causa perplexidade e estarrecimento é a omissão de poderes como o parlamento municipal complacente e conivente com os desmandos da gestão permanentemente fustigada por denúncias, as mais graves, e nenhuma voz se levanta em plenário para repudiar esse festival de iniquidades que a prefeita dita evangélica promove.

Tão omisso quanto os vereadores, revela-se o Ministério Público a contemplar do alto de sua presunção a falta de respeito com a saúde manifestada todos os dias, através de situações como a que revela o vídeo produzido por Ari Junior aparentemente solitário na luta contra o descaso público que se instalou em Bayeux.

Ari Junior tem se constituído uma pedra no sapato na atual gestão e suas denúncias abastecido as ações que correm na Justiça pedindo o afastamento desse flagelo que responde pelo nome de Fofinha.

Ministério Público, Tribunal de Contas entre outros órgãos estão se embasado nas denúncias de Ari Junior para fundamentar as Aijes que correm nos tribunais e que, a qualquer momento podem apear Luciene da Prefeitura, abrindo espaço para uma renovação política no município.

Abaixo vídeo mostra a triste realidade da Saúde Pública de Bayeux:

,