Armação? Tenente aliada de Pedro comandou, de folga, apreensão de veículo com suposto material de propaganda

As apreensões de cestas básicas em veículos com suposto material de campanha dos candidatos João Azevêdo (PSB) e Lula (PT), acontecidas na quinta-feira (27), em João Pessoa, estão sob suspeita de armação e crime eleitoral. A Polícia Federal informou que apesar dos materiais no veículos, não poderia concluir inicialmente de qual candidatura ao Governo da Paraíba seria a ação.

De acordo com o ex-policial civil e advogado Flavio Moreira, as ações de abordagem aos veículos, que foram realizadas pela Polícia Militar, estaria sob suspeita, uma vez que nas ações estiveram a Tenente Rebeca e o Coronel Ramalho, candidatos pelo PSDB e PL, respectivamente.

Ambos foram candidatos por partidos que são oposição ao atual governador e candidato à reeleição João Azevêdo e ao ex-presidente Lula. A tenente, que inclusive estava de folga em sua escala ontem, foi candidata pelo partido de Pedro Cunha Lima (PSDB), que disputa o 2º turno com o gestor do PSB, além dela ser publicamente cabo eleitoral do filho do ex-senador Cássio Cunha Lima.

A Polícia Federal ainda não deu mais informações sobre o caso, restando detalhar que abrirá uma investigação para apurar o acontecido.