Volta a subir número de acessos irregulares nos ônibus de João Pessoa

Depois de uma queda de 70%, em outubro, no número de cartões do Passe Legal bloqueados por acessos irregulares nos ônibus do transporte público da capital, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de João Pessoa (Sintur-JP) anuncia que os números voltaram a crescer. Desde a implantação da biometria facial, que facilita a identificação de fraudes na bilhetagem dos ônibus, o Sintur-JP vem acompanhamento mensalmente a eficácia do sistema junto aos centros de operações das empresas.

Muita gente pega “carona” no transporte público

A biometria facial contempla estudantes e passageiros que têm direito à gratuidade, ou seja, usuários do transporte público que possuem algum tipo de benefício na passagem. No último levantamento, referente ao mês de novembro, foram analisados 1.576.780 acessos nos ônibus que circulam na capital. Deste total, 7.983 passaram por auditoria, que constatou que 1.829 eram irregulares, o que corresponde a prática de pessoas utilizando o cartão Passe Legal de terceiros. Esses números levaram ao bloqueio de 1.593 cartões no mês passado – sendo 1.430 de estudantes e 163 de gratuidade. No mês de outubro, apenas 216 passageiros tiveram o Passe Legal bloqueados.

De acordo com o Sintur-JP, quem teve o cartão bloqueado precisa comparecer à sede do sindicato, que fica na Rua 13 de Maio, Centro, João Pessoa. Lá, o usuário é notificado e refaz seu cadastro para conseguir um novo cartão. Em caso de reincidência, ele fica bloqueado para utilizar o cartão por 30 dias e, se voltar a reincidir, por 180 dias.