Tentando reverter desvantagem eleitoral, Bolsonaro fala em “meu Nordeste”

O presidente Jair Bolsonaro quis afagar o ego dos paraibanos e disse hoje, em Itatuba, estar satisfeito em voltar ao “meu Nordeste”, numa clara intenção de ser simpático e tentar rever a desvantagem eleitoral na região. Ele veio à Paraíba para a cerimônia de entrega da obra Vertente Litorânea.
Bolsonaro fez questão de citar que sete dos 23 ministros do seu governo são nordestinos. Um deles, o paraibano Marcelo Queiroga, da Saúde, o acompanhou na viagem.

O jornal Correio Braziliense, em matéria publicada hoje em seu portal de notícias, lembrou que o presidente acumula altos índices de rejeição no Nordeste, daí seu esforço em mostrar sintonia com o povo nordestino.

Citando diretamente o Bolsa Família, Bolsonaro frisou que o Auxílio Brasil, que substituiu o programa de transferência de renda petista, aumentou para, “no mínimo, R$ 400”. O presidente ainda destacou que a principal mudança foi nas regras para quem começar a trabalhar.

 

(Foto: youtube/reprodução)