Sob comando de Pedro, Comissão de Educação é a mais produtiva da Câmara com 436 horas de atividades

A Comissão de Educação, presidida pelo deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), foi a mais produtiva na Câmara Federal em 2019. Ao todo, foram 436 horas de atividades, que incluem votações e audiências públicas, superando o tempo de trabalho de 72 comissões que estiveram em funcionamento na Casa.

O parlamentar destacou que este ano a Comissão travou embates importantes, evidenciou a necessidade de investimentos na primeira infância, atuou contra o corte de verbas para as universidades e manutenção das bolsas de pesquisa. Destinou, inclusive, R$ 600 milhões para a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), mais 135 mil vagas para os programas de formação de professores e a criação de 6 mil bolsas de pós-graduação e pesquisa.

Ao todo, a Câmara Federal travou 5.790 horas de debates e votações durante todo este ano. Foram votados 444 aprovadas, sedo que 48 foram rejeitadas. Do total de proposituras analisadas, 249 foram projetos de lei e 243 Projetos de Decreto Legislativo de Concessão, Renovação e Permissão de Radio/TV.

Com 31 anos, Pedro é o mais jovem presidente da Comissão de Educação da Câmara Federal. Ele está em seu segundo mandato como deputado federal, tendo como principal bandeira de luta a educação. O parlamentar ainda é defensor da redução da máquina pública, inclusive fazendo cortes em seu gabinete. É professor, advogado e mestre em Ciências Jurídico-Políticas com menção em Direito Constitucional pela Universidade de Coimbra, em Portugal. Este ano, ele foi eleito, pela quarta vez, o melhor parlamentar da Paraíba no Congresso Federal.