Sikera Junior prova que a televisão é realmente a maior invenção da ciência a serviço da imbecilidade humana

O Barão de Itararé ganhou reputação pelo humor ferino e inteligente que escorraçava a estupidez ululante que sempre dominou as camadas mais imbecilizadas de todas as sociedades indistintamente. E uma de suas máximas define genialmente o que seria a televisão particularmente nos dias de hoje dominada e entupida de figuras histriônicas, patéticas, que fazem dessa invenção maravilhosa da ciência um instrumento totalmente a serviço da imbecilidade.

Sikera confirma a genialidade do Barão

Lá trás, nos primórdios dessa invenção maravilhosa, que encurtou distancias e estuprou a privacidade dos lares pela invasão diária de suas programações, a imensa maioria de péssimo gosto e de desserviço a inteligência, a educação e a cultura, o velho Barão de Itararé já fulminava: “a televisão é a maior maravilha da ciência a serviço da imbecilidade humana”.

Nunca esteve tão certo quando vemos prosperar nesse veículo de comunicação, que domina as relações humanas nos dias de hoje pelo seu imenso poder de distribuir informações e de firmar conceitos, figuras de caráter duvidoso e rasteiro, destituídas de que qualquer valor moral ou ético, comandando programas que lembram os picadeiros dos velhos circos notadamente os mais mambembes.

Sempre abraçado ao poder

São verdadeiras hienas, lobos em pele de cordeiro, alguns bandidos de microfone nas mãos, a iludir e confundir uma plateia incauta e sem qualquer imunidade para o charlatanismo e o estelionato.

Oportunistas baratos, aduladores contumazes do poder em exercício, vendem a alma a quem pagar melhor para exercerem o dom de enganar o próximo, que o diabo emprestou como instrumento para propagarem a mentira deslavadamente.

Ascendem aos cumes da glória e despencam com a mesma velocidade porque se atrevem enganar o mestre do engodo e, como castigo pela insolência, não mais que de repente, retornam ao anonimato depois de rolarem de picadeiro em picadeiro, até descerem ao último circulo do inferno.

Um dos personagens mais emblemáticos desse time de farsantes não poderia deixar de ser o patético Sikera Junior cuja mediocridade encontrou espaço na televisão reforçando a frase lapidar do velho barão cada vez mais vivo e mais atual na sua inspirada ironia.

Alvo de investigação

Ninguém presta mais relevantes serviços a imbecilidade humana do que esse palhaço eletrônico cuja vassalagem a mentira e a adulação faz dele um triste exemplo do que é a televisão dos nossos dias, onde um mentecapto qualquer atinge os píncaros da audiência revelando o grau de estupidez que domina essa nação de patetas.

Escorraçado da Paraíba, rolando de estado em estado, foi encontrar abrigo para suas momices nos aceiros da selva amazônica de onde deve continuar rolando até ver o polegar das multidões apontado para baixo.

Sem qualquer compromisso com a verdade e sem respeito aos poucos imbecis que ainda o assistem, ele vomita seu ódio contra a Paraíba que trata com o menosprezo dos enjeitados embaralhando informações que sabe serem inverídicas pela quantidade de vezes com que já foi esclarecido sobre os números dos recursos enviados ao estado para combater a pandemia.

Preferindo ignorar a verdade, esse triste palhaço insiste em propalar a mentira confundindo os incautos com dados que não resistem ao que informa o Governo que tanto bajula e enaltece.

Quando um Governo recorre aos Sikeras e aos Ratinhos da vida é sinal de que o navio vai afundar.

Publicamos abaixo mais uma vez números provenientes dos entes, federal e estadual, que não podem ser refutados porque oficiais.

Governo da Paraíba recebeu R$ 329 milhões do Ministério da Saúde para combate à Covid-19

A Paraíba recebeu exatamente R$ 329.149.660,32 em recursos federais para ser usado em ações de combate à Covid-19. O Valor é referente aos repasses durante o ano de 2020 e início de 2021. Foram R$ 138.109.249,29 em recursos do SUS somados a R$ 191.040.411,03 do recurso emergencial previsto no Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus SARS-CoV-2 (Covid-19).

A informação detalhada foi do Secretário Chefe da Controladoria Geral do Estado, Letacio Tenório Guedes. Ele disse, ainda, que para as ações de saúde de um modo geral, o total enviado pelo Ministério para a Secretaria Estadual foi de R$ 347.407.390,81.

Os municípios também recebem recursos do SUS, diretamente do governo federal e o valor encaminhado para as 223 secretarias municipais de saúde somam R$2,4 bilhões. Apenas para a prefeitura de João Pessoa foi destinado no ano passado o valor de R$ 579.144.163,66, bem acima do que foi liberado para o Governo do Estado.

A Secretária Executiva da saúde, Renata Nóbrega, afirma que no início da pandemia, quando os Estados ainda estavam em uma situação crítica na compra de equipamentos essenciais, insumos e medicamentos, “o valor repassado para a Paraíba foi de R$ 30 milhões. Só a partir de junho, quando a pandemia entrou numa fase mais controlada, o recurso chegou com um volume e freqüência maior”. Até agora, o Governo do Estado empenhou 221.573.049,44 do total de R$329 milhões enviados pelo MS.

Renata explica que com o recurso Covid “foram adquiridos insumos, medicamentos, testes rápidos e equipamentos para o atendimento exclusivo e para a manutenção de leitos nos 10 Hospitais de gestão estadual referência para o atendimento à doença”. Atualmente, a Paraíba conta com 892 leitos ativados para o tratamento da doença, sendo 533 de enfermaria e 359 de UTI. “O Valor restante será utilizado ainda nos próximos meses, e servirá também para pagar a folha dos profissionais que estão sendo contratados agora na fase de ampliação de leitos. São 116 médicos e mais de 456 profissionais de saúde”.

Os dados de transparência estão disponíveis no link https://paraiba.pb.gov.br/diretas/saude/coronavirus/transparencia-empenhos-pagamentos/transparencia-empenhos-e-Pagamentos.