Secretaria de Segurança monta esquema que garante tranquilidade aos festejos juninos de Catolé do Rocha

Para alguma coisa serviu a preocupação demagógica do deputado federal Gervásio Maia, o mais autêntico representante das tradições de violência da região polarizada por Catolé do Rocha. Gervásio ocupou as redes sociais para atribuir ao governador João Azevedo os índices de violência que assolaram o município e que resultou na morte de seis pessoas num espaço de horas. A violência desenfreada serviu de pretexto para o fiel escudeiro do mais perigoso inimigo público da Paraíba atacar o Governo do Estado.

Maia é um dos fieis escudeiros de Ricardo Coutinho acusado de chefiar uma organização criminosa

Com a desfaçatez que caracteriza o Poderoso Chefão da organização criminosa fundada pelo PSB, que resultou em um rombo estrondoso nos cofres públicos, Gervásio acusou o governador de dar as costas ao município, ele que há meses não dava o ar de sua graça, o que pode significar tranquilidade para os lares de tios e tias.

Secretário planejou ações para reduzir a violência em Catolé

Mais uma vez uma gestão estadual teve que empreender esforços extras para enfrentar e conter a violência secular da região, onde os Maias dão as cartas desde quando Zé Américo resolveu solucionar o problema da água, construindo um açude, e sendo ameaçado por um ancestral do deputado que, em tom de desafio avisou ao Ministro que se ele fosse inaugurar a obra seria afrontado numa prova cabal que a família há muito desconhece os princípios de civilidade e que a violência sempre foi o seu bordão.

Batalhão ganhou reforços para combater a violência

Mas, não funcionou com Zé Américo que foi inaugurar o açude e fez um dos seus famosos e antológicos discursos, retrucando o recado desaforado do coronel: “Sérgio Maia, Sérgio Maia, o açude está inaugurado e vai matar a sede de teu povo, mas a água que tem nele, não é suficiente para lavar a tua pouca vergonha”.

Podia servir de lição para Gervasinho.

Reforço de segurança em Catolé do Rocha

Polícia Militar intensifica ações para combater crimes em Catolé do Rocha durante São João

Os festejos de São João, que começaram nesta terça-feira (23) e seguem até o próximo dia 30, terá um esquema de segurança reforçado na área de Catolé do Rocha. A Polícia Militar, por meio do Comando de Policiamento Regional II, intensificou as ações da Operação ‘Festas Juninas’ no município para o combate aos crimes contra a vida, prevenção dos crimes patrimoniais, e busca por foragidos da Justiça, tendo em vista os homicídios ocorridos no último final de semana.

Além do próprio 12º Batalhão, unidade que tem sede no município de Catolé do Rocha, atuando também nas cidades próximas, diversas outras forças da PM atuarão na região. “Os cidadãos podem contar ainda com o apoio do Batalhão de Operações Especiais (Bope), Batalhão de Trânsito (BPTran), Força Regional, e das Rondas Ostensivas Táticas com Apoio de Motocicletas (Rotam), que vão trazer ainda mais segurança neste período”, afirmou o coronel Campos, comandante do Policiamento Regional II.

A PM atuará com check-point, em ações no trânsito e fiscalização em ruas e rodovias, abordagens a pessoas e veículos em cidades e zonas rurais, incursões e ocupações de locais estratégicos na busca de criminosos, e para combater o tráfico de drogas.

“A ajuda da população é imprescindível neste período, e aquele que tiver alguma informação que possa colaborar com o trabalho das Forças de Segurança pode ligar para o número 190 ou 197 e denunciar”, observou o coronel Campos. As ações seguem até o próximo dia 30.