Secretária da PB condena ‘violência política’ de Wallber à Daniella Ribeiro

Parlamentar disse que só responderia ao “tutor” da senadora. “É uma clara manifestação de violência política de gênero”, classificou LídiaA secretária da Mulher e Diversidade Humana da Paraíba, Lídia Moura, condenou fala que considerou machista e preconceituosa do deputado estadual Wallber Virgolino (Patriota) contra a senadora Daniella Ribeiro (PP).

Lídia repudia machismo de Lampião

Ao rebater a senadora por uma crítica à reunião recente da oposição, Virgolino disse que só responderia ao “tutor” de Daniella. “É uma clara manifestação de violência política de gênero”, classificou Lídia.“Além do machismo que as mulheres são desrespeitadas no cotidiano, há essa violência política que as mulheres são submetidas na mesma proporção das violências sofridas no cotidiano. A postura do deputado é atrasada. Uma mulher não precisa pedir permissão ao que ele apelida de tutor, a ele ou ninguém”, emendou a secretária.

“O machismo não suporta que as mulheres façam o debate abertamente que ela está apta. Uma senadora não poder se pronunciar sobre um contexto politico, imagine quem pode? É
é lamentável, precisamos avançar no quesito dialogo. Os deputados têm responsabilidade com a sociedade”, criticou.

“Precisamos combater esses preconceitos que chegam ao ponto de tentar calar ou cercear a opinião de mulheres na cena política. Uma mulher que esta em qualquer campo assim é porque conquistou o seu espaço, e isso precisa ser respeitado independente da origem familiar ou da preferência política”, completou.

Do Mais PB