Recrudescimento da pandemia revela a inocuidade das discussões políticas e João chama todos à responsabilidade

Para os mais avexados, para aqueles que queimaram a largada da corrida para o Palácio da Redenção, afrontando o bom senso e as medidas sanitárias exigidas para o cenário atual da pandemia, numa alucinada antecipação das eleições de 2022, nada como o alerta das autoridades da área de saúde sobre a real situação do quadro em evolução do covid-19 no Estado.

João está acima das discussões rasteiras

Fechadas as urnas, definido o cenário politico, os mais espertos abandonaram toda e qualquer precaução e se atiraram ao redemoinho das mobilizações políticas, promovendo encontros e aglomerações, em ambientes fechados, numa demonstração de temeridade que beira a insanidade diante da gravidade que a realidade expõe em relação a evolução acelerada da pandemia.

Mais uma vez, o governador João Azevedo faz realçar sua índole moderada e serena ao não aceitar o desafio da antecipação eleitoral atendendo ao bom senso e a cautela que a situação do momento exige e as autoridades sanitárias cobram.

Governador tem priorizado a pandemia e a economia

Em gesto de extrema responsabilidade, que se coaduna com as atribuições que o cargo de governador exige e recomenda, João declinou da provocação – algumas rasteiras e solertes – e enfatizou a preocupação com o combate ao covid-19 como uma das medidas de urgência e prioridade de sua gestão associada às medidas de retomada do crescimento econômico como reação ao quadro desalentador que os números da pandemia prenunciam.

Do alto de sua responsabilidade como dirigente maior do Estado, João Azevedo recusou entrar na liça das provocações e abdicou da discussão sobre 2022, por entender a inocuidade do tema diante do cenário sombrio que a pandemia projeta e que vai exigir trabalho e dedicação.

Com essa postura, João se mostra à altura da confiança que os paraibanos depositam nele e revela uma maturidade politica que não alcança os mais açodados e insensíveis ao cenário, apenas preocupados com seus projetos pessoais de dominação política.

O cenário atual exige contenção e precaução e isso fica exposto no alerta do Ministério Público suspendendo programações previstas para as festas de fim de ano na região metropolitana da capital como medidas preventivas de combate ao novo coronavírus. O documento foi divulgado nesta sexta-feira (4). (Jampanews)

Aumentam os casos de Covid-19

A Secretaria de Estado da Saúde informou em novo boletim epidemiológico que neste domingo, 06 de dezembro, a Paraíba registrou 673 novos casos de Covid-19 e 14 óbitos confirmados desde a última atualização, 06 deles ocorridos nas últimas 24h. Até o momento, 149.385 pessoas já contraíram a doença, 119.946 já se recuperaram e 3.359, infelizmente, faleceram. Foram realizados até o momento, 478.038 testes para diagnóstico da Covid-19.

Ocupação de leitos preocupa as autoridades sanitárias; estado próximo as 150 mil contaminados

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 54%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 63%. Em Campina Grande estão ocupados 44% dos leitos de UTI adulto e no sertão 85% dos leitos de UTI para adultos.

Os casos confirmados estão distribuídos por todos os 223 municípios paraibanos. A diferença de casos de ontem para hoje é de 673, nos quais 10 municípios concentram 473 casos, o que representa 69,76% dos casos em toda a Paraíba. São eles:

João Pessoa, com 249 novos casos, totalizando 37.895;

Cabedelo, com 38 novos casos, totalizando 3.753;

Guarabira, com 36 novos casos, totalizando 4.959;

Cajazeiras, com 30 novos casos, totalizando 3.099;

Itabaiana, com 26 novos casos, totalizando 1.324;

Araruna, com 20 novos casos, totalizando 399;

Imaculada, com 20 novos casos, totalizando 163;

Jericó, com 19 novos casos, totalizando 171;

Boqueirão, com 18 novos casos, totalizando 807;

Esperança, com 17 novos casos, totalizando 908.

* Dados oficiais preliminares (fonte: e-sus VE, Sivep Gripe e SIM) extraídos às 10h do dia 06/12, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

Até hoje, 184 cidades registraram óbitos por Covid-19. Os 14 óbitos registrados neste domingo ocorreram entre 26 de junho e 06 de dezembro, sendo 06 deles nas últimas 24h. Os pacientes tinham idade entre 39 e 88 anos. Diabetes foi a comorbidade mais frequente.

Hospitais lotados acendem a luz do alarme

Mulher, 81 anos, residente em Cachoeira dos Índios. Hipertensa e diabética. Início dos sintomas em 05/11/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 06/12/2020.

Mulher, 70 anos, residente em Guarabira. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 27/10/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 06/12/2020.

Mulher, 81 anos, residente em Jacaraú. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 15/11/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 06/12/2020.

Homem, 72 anos, residente em Areia. Hipertenso. Início dos sintomas em 10/11/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 05/12/2020.

Homem, 61 anos, residente em João Pessoa. Sem comorbidade. Início dos sintomas 24/10/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 05/12/2020.

Mulher, 78 anos, residente em São Mamede. Diabética e hipertensa. Início dos sintomas 16/11/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 05/12/2020.

Homem, 71 anos, residente em Campina Grande. Cardiopata. Início dos sintomas em 18/10/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 02/12/2020.

Mulher, 86 anos, residente em João Pessoa. Diabética. Início dos sintomas 25/11/2020. Foi a óbito em hospital privado no dia 02/12/2020.

Homem, 80 anos, residente em Aroeiras. Portador de cardiopatia e doença respiratória. Início dos sintomas 16/11/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 27/11/2020.

Mulher, 76 anos, residente em Campina Grande. Diabética. Início dos sintomas 17/11/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/11/2020.

Homem, 39 anos, residente em Boa Vista. Portador de neoplasia e imunossupressão. Início dos sintomas 16/10/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 04/11/2020.

Mulher, 81 anos, residente em Campina Grande. Portadora de doença respiratória. Início dos sintomas 12/10/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 24/10/2020.

Mulher, 88 anos, residente em Santa Rita. Hipertensa e diabética. Início dos sintomas 10/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 12/08/2020.

Homem, 59 anos, residente em campina Grande. Portador de cardiopatia. Início dos sintomas 20/06/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 26/06/2020.

Os dados epidemiológicos com informações sobre todos os municípios e ocupação de leitos estão disponíveis em: www.paraiba.pb.gov.br/coronavirus