Raniery declara apoio a Operação Calvário e repudia declarações que envolvem seu nome com a rapinagem socialista

Há uma estratégia sendo posta em prática por setores da imprensa notoriamente vinculados ao ex-governador Ricardo Coutinho visando desmerecer as delações e desacreditar as investigações da Operação Calvário ao misturar alhos com bugalhos propositadamente.

As informações são divulgadas com estardalhaço calculado para chamar atenção e dar foros de exclusividade a detalhes que não alteram os fatos criminosos muito menos distribuem responsabilidades ou amenizam culpas e ações dos que irrefutavelmente afrontaram as leis.

Líder da Oposição desmente Livânia e diz que vai processar ex-secretária

Muito do noticiário espalhado nos últimos dias deixa claro a intenção de arrastar para a lama criada pelo ex-governador Ricardo Coutinho o mundo político e personalidades que, nesse ambiente em decomposição lhe fizeram oposição ou se aliaram a ele por conveniências eleitorais de momento.

Em alguns casos as relações incestuosas são inegáveis e comprovadas por que envolve quem por muito tempo lhe acendeu velas nesse altar de imoralidades.

Está sendo posta em prática estratégia para desacreditar delatores

Já em outras situações fica visível a intenção de calçar 40 em quem usa 38, e as supostas relações de corrupção ficam no campo das suposições e da maledicência criminosa.

Com relação ao PMDB ou MDB então nem se fala porque o partido de Maranhão na campanha de 2014 espatifou-se com muita gente sequer votando no candidato da legenda.

Um deles, o ex-deputado federal Manoel Junior, vice-prefeito da capital, que abraçou publicamente a candidatura de Cássio Cunha Lima e saiu abrindo comitês por tudo o que era reduto eleitoral.

Com relação ao líder da Oposição Raniery Paulino então a carapuça não cabe na cabeça nem o 40 entra no pé já que resistiu bravamente a união com a candidatura de Ricardo fazendo propaganda aberta e declarando a abstenção do seu voto no segundo turno.

Deputado reafirma apoio a Operação Calvário

A esse as imputações de Livânia ficam no campo das ilações e não maculam sua imagem de retidão na vida pública.

E a posição de Raniery em carta aberta ao povo paraibano prestando solidariedade e apoio as investigações destoa do alarido que vem sendo produzido pelos setores atingidos pela delação já em movimento para desacreditar a ex-secretária e as investigações que vêm demolindo o mundo politico e a reputação de muita gente.

Raniery farejou a armadilha e as intenções desses setores ainda sob a influência maligna do endiabrado socialista e posicionou-se na trincheira em defesa da Operação Calvário revelando compromisso com a verdade e com a Justiça como se pode ver na carta que endereçou ao povo paraibano como político e como cidadão, transcrita abaixo:

RANIERY PAULINO REAFIRMA APOIO INTEGRAL A OPERAÇÃO CALVÁRIO

Com responsabilidade e respeito ao povo paraibano, o deputado estadual Raniery Paulino, reafirmou na noite desta terça-feira ( 07), o apoio integral a maior operação contra corrupção no estado da Paraíba.

Nota ao povo paraibano:

Em nome da verdade e da coerência e em defesa da Operação Calvário.

1) Venho por meio desta nota rechaçar com veemência e repudiar a citação do meu nome, na delação da ex-secretária Livânia Farias, que fantasiou minha presença em uma suposta reunião do PMDB na Granja Santana, em 2014, para tratar de apoio do PMDB ao ex-governador Ricardo Coutinho.

2) Reafirmo que a ex-secretária mente ao citar meu nome! Não conheço Livania Farias, nunca estive na Granja durante a gestão de Ricardo Coutinho e nunca, em hipóstase alguma, tratei de apoio do PMDB ao PSB, pois como a Paraíba sabe, e a Imprensa noticiou, sempre defendi candidatura própria do meu partido naquela eleição.

3) Em 2014 defendi candidatura própria do PMDB e no segundo turno, entre a “truculência e a incompetência”, anulei o meu voto para Governador com a consciência tranquila e em coerência com o que sempre defendi.

4) Vivi nas últimas eleições momentos de extrema dificuldade, perseguido por uma “organização” que usou o poder e o dinheiro da corrupção, para silenciar as vozes que tiveram a coragem de se levantar contra o seu modus-operandi, inclusive defendendo a criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Assembleia Legislativa para apurar toda e qualquer responsabilidade de quem quer que seja.

5) Tomarei as medidas judiciais cabíveis contra a citação da senhora Livânia. Vou defender a minha honra e a minha história política, pois estou sendo vítima de uma citação inverídica, mentirosa, com interesse de beneficiar réus confessos do maior escândalo de corrupção da Paraíba.

6) Não me calarei. Não vão me intimidar. Seguirei na trincheira de luta em nome da instalação da CPI da Calvário e apoiando as investigações e o trabalho do Gaeco/MP-PB e demais órgãos de combate à corrupção.

Raniery Paulino
Deputado Estadual