Quatro crianças evoluíram à forma mais grave da Covid-19 nas últimas 72h em Campina Grande

O diretor do Hospital Municipal Pedro I, Tito Lívio, confirmou a informação de que quatro crianças foram infectadas e evoluíram à forma grave da Covid-19, em Campina Grande, nas últimas 72 horas. Em entrevista à Caturité FM, Tito disse que todas as crianças precisaram ser intubadas e que duas delas estão internadas no hospital.

“Elas deram entrada no Hospital da Criança e do Adolescente, foram atendidas e triadas. Uma de nove anos ficou em um leito de UTI isolado naquela unidade; uma de três anos foi transferida para um hospital de João Pessoa; e as outras duas, de 12 e 11 anos, vieram para o Pedro I. A transferência foi necessária porque os leitos de UTI da unidade de entrada desses pacientes estão ocupados por outras patologias”, relatou.

Acesse: Campina Grande anuncia retorno de barreiras sanitárias após confirmação da variante Alpha em João Pessoa

Segundo o médico, o que mais chamou a atenção da equipe foi a rápida evolução ao estado grave da doença. Isso aconteceu com apenas três dias de sintomas. Tito também informou que essas crianças são portadoras de outras comorbidades.

“As duas que estão internadas aqui [Pedro I] são portadoras de síndrome de Down. A que está no Hospital da Criança é acometida de paralisia cerebral e a que foi para a Capital sofre com crises de epilepsia. Infelizmente, todas elas estão em estado grave. Posso dizer que as duas que estão aqui no Pedro I estão mais estáveis, mas com um comprometimento pulmonar de cerca de 75%. As daqui são acompanhadas diuturnamente por uma médica pediatra. Porém, a possibilidade delas serem transferidas já está sendo analisada”, pontuou.

Tito destacou ainda que uma investigação pode apontar se os casos tratam-se ou não de infecção por uma nova variante do Coronavírus. Esse estudo será iniciada em breve. As crianças, ainda segundo o médico, são dos municípios de Umbuzeiro, Fagundes (duas) e Campina Grande.

Redação Paraíba Debate com informações do Paraíba Online e Rádio Caturité