Procon itinerante recebe demandas e entrega CDCs na Lagoa

Equipe do Procon entregou exemplares de Códigos de Defesa do Consumidor

As aposentadas Gilvanete Barbosa e Cleide Maria da Silva Lima recorreram ao Procon de João Pessoa, nesta segunda-feira (12), através do serviço móvel instalado no Parque Solon de Lucena, para solucionar problemas financeiros junto ao comércio da Capital. As duas, que se queixam de cobranças indevidas nos cartões de crédito, são exemplos de reclamações corriqueiras que chegam ao órgão diariamente, segundo a diretora-geral do Procon Municipal, Sara Peixoto.

A professora Gilvanete Barbosa disse que buscou o serviço para resolver pendências no comércio, porque não tem conseguido chegar a um entendimento com a loja, onde já acumula atraso no pagamento da fatura há três meses. “Em nenhum momento deixei de pagar, apenas não consegui acessar o débito. Eu tinha um cartão que venceu e eles me deram uma senha digital, só que não estou conseguindo acessar, pois esqueci a senha. Por conta disso, não consigo pagar a conta e nem a loja me ajuda a resolver o problema. Agora, meu nome foi parar no Serasa. Então, vim buscar junto ao Procon a solução e acredito que conseguirei”, explicou.

Cleide Maria da Silva, bacharel em Direito, procurou o serviço móvel do Procon para reclamar de cobrança duplicada da fatura do cartão de uma grande loja de departamento. “Fiz uma compra no cartão em três vezes e agora estão me cobrando em oito vezes. É um absurdo. Mas confio que o Procon Municipal vá me ajudar, porque eu vou atrás dos meus direitos até o fim”, destacou.

O Código de Defesa do Consumidor (CDC) foi promulgado no dia 11 de setembro de 1990, através da Lei 8.078, modificando a relação entre os consumidores e as empresas. Para comemorar os 32 anos de existência, o serviço itinerante do programa “Procon-JP no seu Bairro” atendeu a população das 8h ao meio dia, nesta segunda-feira, na Lagoa, em um ônibus móvel. Já nesta terça-feira (13), o serviço estará no Mercado Público de Mangabeira. Durante o plantão na rua, estão sendo distribuídos exemplares do Código de Defesa do Consumidor e cartilha orientativa sobre seus direitos.

Segundo a diretora Sara Peixoto, o Código de Defesa do Consumidor trouxe vários benefícios e também equilíbrio na relação de consumo. Conforme explicou, a consulta ao Serasa continua sendo o serviço mais procurado pelos consumidores de João Pessoa. “Mas, disponibilizamos diversos serviços, a exemplo de abertura de reclamação, atendimento a dúvidas em geral, além de solucionarmos problemas do consumidor com o fornecedor”, informou, esclarecendo que alguns casos são resolvidos de imediato, mediante ligação telefônica, mas em outros obedecendo o prazo de 10 dias estabelecido pela empresa em questão.