Prisão de mafioso italiano em JP reforça suspeita de que a PB seria rota internacional de tráfico

A prisão nesta segunda-feira (24) de um dos mais importantes e violentos traficantes do mundo em um hotel da capital paraibana nos reporta a outros episódios relacionados ao tráfico de drogas, que apontariam ser o estado uma rota habitual dessa atividade criminosa.

Há tempo que criminosos de destaque atuariam no território paraibano e nele se sentiriam relativamente tranquilos, levando-se em conta os muitos episódios já ocorridos.

Essa aeronave foi apreendida transportando drogas no interior do estado

Essa relação paraibana com pistolões do crime organizado tem décadas desde que o hoje prisioneiro Fernandinho Beira-Mar se instalou na Paraíba com tal desenvoltura que chegou a ter filhos de um relacionamento com a filha de uma delegada de polícia.

A apreensão de drogas em quantidade significativa não é uma raridade e desde o início do século que a PF realiza prisões, só que os acusados de tráfico jamais revelados, ficando suas identidades quase que em segredo de estado.

Aviões com grande quantidade de drogas foram apreendidos em regiões distantes da capital e um deles aproveitado para o transporte das vacinas contra o coronavírus. Porém, ninguém sabe quem estava no interior das aeronaves: se eram brasileiros, estrangeiros ou extraterrestres.

Aeronave que caiu no interior de SP transportava cocaína e o filho de empresário paraibano

Mais recentemente, um acidente aéreo nas redondezas de São Paulo com um pequeno avião que supostamente transportava algo em torno de 300 quilos de cocaína, trazia a bordo um filho de um dos empresários mais bem-sucedidos do estado e suplente de senador pelo PSDB.

Posteriormente, um homem foi baleado em plena luz do dia em um dos restaurantes mais frequentados da capital. Comentou-se depois que seria um piloto de avião ligado as empresas do referido empresário, e que teria ligações com o tráfico de drogas.

São muitos os episódios de detentores de mandatos relacionados ao tráfico depois que aeronaves, aboletadas com cocaína, sofrem acidentes e o comércio criminoso revelado por imprevistos de má sorte onde e quando as apurações terminam sem conclusão ou a conclusão não chega ao conhecimento público como devia chegar.

Procurado no mundo todo foi encontrado em JP

Agora, como a cereja do bolo desses episódios nebulosos, a prisão de um reputado traficante internacional em hotel da capital reforçando a suposição dessa rota tenebrosa que não pode mais ser ignorada, já que parece ter deixado de ser eventualidade.

Interpol prende, em hotel de João Pessoa, italiano suspeito de integrar grupo criminoso internacional

A representação da Interpol na Paraíba, que é formada por policiais federais brasileiros, prendeu no fim da tarde desta segunda-feira (24), em João Pessoa, o traficante italiano Rocco Morabito. A informação foi confirmada por fontes da Polícia Federal na Paraíba que participaram da ação que prendeu o homem num hotel da cidade localizado no bairro de Tambaú.

O italiano foi enviado para o Departamento de Polícia Federal da capital paraibana, localizado na BR-230. No local serão realizadas todas as formalidades para colocá-lo à disposição do Supremo Tribunal Federal (STF). Isso acontece porque foi o Supremo que emitiu o mandado de prisão de Morabito para fins de extradição.

De acordo com a PF, ainda não se tem como cravar para que país o italiano será extraditado. Mas as investigações dão conta de que o homem, desde a década de 1990, atuava no tráfico de drogas entre o Brasil e a Europa.

A Polícia Federal informou ainda que ele é suspeito de integrar a Ndrangheta, uma associação mafiosa da Itália e que é considerada uma das mais perigosas e influentes do mundo. Ele seria um dos homens mais procurados da Interpol, ainda de acordo com a PF.