PCdoB pede para que governador e prefeito decretem lockdown em João Pessoa

O Diretório Municipal do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) em João Pessoa torna público apelo ao governador João Azevêdo (Cidadania) e ao prefeito pessoense Luciano Cartaxo (PV) para que decretem, “o mais rápido possível”, o sistema de lockdown (bloqueio total) na capital paraibana, como forma de parar o crescimento no número de infectados pelo novo coronavírus, que provoca a covid-19, garantindo a mínima disponibilidade de leitos de UTI.

Objetivo é barrar o crescimento do número de infectados pelo novo coronavírus no município

O posicionamento do PCdoB de João Pessoa foi definido em uma reunião por videoconferência realizada na noite dessa sexta-feira (22), entre a direção do partido e os pré-candidatos da legenda nas eleições municipais deste ano. A reunião virtual debateu vários assuntos de interesse da sociedade pessoense, mas o tema principal foi o aumento diário dos casos de contaminação pela covid-19, causando mortes e a eminente falta de leitos de UTI nos hospitais públicos e privados da cidade.

“Diante desse cenário, estamos pedindo publicamente às autoridades públicas municipal e estadual para que decretem o mais rápido possível o sistema de lockdown na cidade de João Pessoa, para que possamos garantir à população a mínima assistência de leitos de UTI”, destaca o presidente do PCdoB de João Pessoa, Jonildo Cavalcanti, que acrescenta: “Após a diminuição dos casos e a estabilidade do sistema de saúde, poderemos retomar de forma gradativa os serviços e a reabertura da economia, para que possamos preservar o bem maior, que é a vida”.

Outros pedidos

Na quinta-feira (21), o Comitê Científico de Combate ao Coronavírus do Consórcio Nordeste, em nota técnica, já apresentava a recomendação para que a Região Metropolitana de João Pessoa e a cidade de Campina Grande entrassem em isolamento mais restritivo, o chamado lockdown. Já nessa mesma sexta-feira, uma carta aberta com representantes do Ministério Público do Trabalho (MPT), do Ministério Público Federal (MPF) e do Ministério Público da Paraíba (MPPB) reforçou a importância do isolamento social mais rigoroso em Campina Grande.

Com 6.882 casos confirmados de covid-19, o estado da Paraíba chegou, nessa sexta-feira, ao número de 81% de ocupação dos leitos de UTI para o tratamento da doença. Índice que preocupa principalmente na Região Metropolitana de João Pessoa, em Campina Grande no Sertão do estado. No período entre a quinta-feira e a sexta-feira, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), 644 novos casos foram confirmados, concretizando um novo recorde de confirmações; e mais três mortes foram registradas, chegando a um total de 248 falecimentos no estado.

“Em nome de todos do partido e dos pré-candidatos, nos solidarizamos com todas as famílias pessoenses e paraibanas que perderam seus entes queridos para essa doença. E clamamos para que todos possam ser solidários uns com os outros e que, em breve, possamos sair dessa situação”, ressalta Jonildo Cavalcanti.