Novembro Azul: Saúde inicia atendimento especializado aos homens no Centro Especializado do Diagnóstico do Câncer

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) abre, na próxima quinta-feira (10), às 9h, a campanha Novembro Azul no Centro Especializado do Diagnóstico do Câncer (CEDC), com consultas especializadas com urologistas, toque retal e ultrassonografias, na prevenção do câncer de próstata e no cuidado da saúde do homem como um todo.

Esta será primeira vez que o CEDC vai oferecer atendimento ao homem. “Nós ofertaremos, a partir do Novembro Azul, todo atendimento referente ao diagnóstico precoce do câncer de próstata. Com isso, passaremos a realizar, além dos diagnósticos de câncer de mama, colo de útero e tireoide, o de próstata também, que permanecerá como rotina do nosso serviço após a campanha. Será uma ótima oportunidade de os homens cuidarem de sua saúde”, afirmou a diretora geral do CEDC, Roseane Machado.

“Aproveitamos o Novembro Azul para oferecer esse serviço voltado ao homem que continuará, após a campanha, servindo de referência para todo estado. Com isso, estaremos reforçando o cuidado integral ao homem nos 223 municípios paraibanos”, disse a secretária de Estado da Saúde, Renata Nóbrega.

Durante o Novembro Azul, o atendimento no CEDC será para homens com idade a partir de 50 anos, de segunda a sexta-feira, com início às 7h da manhã. O agendamento será por meio da Regulação Estadual, pelos municípios, mediante apresentação dos resultados de PSA alterado e exames de imagem (ultrassonografia, tomografia, entre outros), para avaliação junto ao urologista. O CEDC fica na Av. Epitácio Pessoa, nº 600, Torre, na capital.

“Para o agendamento, o usuário deverá buscar atendimento médico na Unidade Básica de Saúde (UBS) do seu município, para a realização dos exames preliminares (PSA, ultrassonografia, tomografia, etc). Após a avaliação, se for identificada a necessidade, o usuário será encaminhado para o CEDC”, explicou o coordenador da Saúde do Homem da SES, Hélio Soares.
Hélio reforça ainda a importância de os municípios realizarem ações educativas nas suas unidades, como também a busca ativa dos homens na faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde (a partir de 50 anos), e a extensão dos horários de atendimento nas unidades, se for o caso, estabelecer um atendimento no horário noturno, das 19h às 21h, propiciando ou viabilizando o acesso dessa população que em sua maioria está inserida no mercado de trabalho.

As doenças que mais afetam os homens são infarto agudo do miocárdio; fatores externos (acidentes/violência por arma de fogo ou arma branca); diabetes mellitus; pneumonia e acidente vascular cerebral hemorrágico. Dentre as neoplasias (câncer) malignas, estão a da próstata, brônquios e dos pulmões, estômago, fígado e vias biliares intra-hepáticas e da cavidade oral/traqueia.

O Ministério da Saúde, por meio do Instituto Nacional de Câncer (Inca), em sua estimativa 2020 – Incidência do Câncer no Brasil, aponta que, na Paraíba e em João Pessoa, os principais tipos de câncer que incidem na população são próstata em homens, mama e colo do útero em mulheres, além de traqueia, brônquios e pulmão, colón, e reto, estômago, cavidade oral, laringe, bexiga, esôfago e ovário. No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma).

Para que ocorra a diminuição da mortalidade por câncer de próstata, torna-se de extrema importância o incentivo à população masculina no que se refere à adoção de hábitos de vida saudáveis, bem como o autocuidado. A maioria dos cânceres de próstata cresce lentamente e não causa sintomas no início, mas tumores em estágio mais avançado podem causar dificuldades para urinar, sensação de não conseguir esvaziar completamente a bexiga, presença de sangue na urina e, em alguns casos, dor óssea na região das costas. Por isso, o diagnóstico precoce da doença é essencial, e este é realizado através do toque retal e da dosagem do PSA no sangue onde se pode avaliar a próstata.

O tratamento do câncer pelo SUS na Paraíba é realizado no Hospital Napoleão Laureano e Hospital São Vicente de Paulo, em João Pessoa; no Hospital da Fundação Assistencial da Paraíba (FAP), no Hospital Universitário Alcides Carneiro – HUAC, em Campina Grande, e no Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, na Unidade de Oncologia do Sertão – Hospital do Bem, em Patos.

Além dos serviços oferecidos pelo CEDC, o Hospital do Bem, em Patos, estará também durante todo o mês intensificando consultas com especialistas e exames e promovendo palestras educativas durante os atendimentos. Dentro da programação, a SES ainda estimulará os 223 municípios paraibanos a realizarem ações e estará dando total apoio técnico durante as atividades.