Nilvan Ferreira é alvo de panfletos anônimos em João Pessoa; Justiça aciona investigação da Polícia Federal

O candidato a prefeito de João Pessoa Nilvan Ferreira (MDB) foi mais uma vítima da divulgação de panfletos apócrifos a poucos dias das eleições municipais. O panfleto acusa Nilvan de ‘falir Bayeux’ por supostamente participar da gestão do ex-prefeito Jota Junior, já falecido.

 

O juiz eleitoral Adhailton Lacet Correia Porto, da 76ª Zona Eleitoral, determinou o acionamento da Polícia Federal para que seja instaurado procedimento investigativo para apuração da autoria das condutas perpetradas.

“O panfleto fere a memória de uma pessoa que já faleceu. A esposa do Jota Júnior, irmão e familiares vão processar todos os envolvidos nesse crime”, disse a assessoria do candidato.

Segundo informações da assessoria jurídica de Nilvan, o caso já está na Polícia Federal, que investiga a distribuição dos panfletos anônimos em bairros da Capital, além da gráfica que imprimiu e quem está distribuindo os panfletos na cidade.

Cícero também foi alvo

Além de Nilvan, Cicero Lucena também foi alvo dos panfletos que foram jogados pela cidade atacando a honra do candidato, sem qualquer identificação de autoria.