Mesa Diretora lamenta morte do ex-governador Wilson Braga

A Mesa Diretora da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) expressa seu profundo pesar pelo falecimento do ex-governador da Paraíba Wilson Braga, aos 88 anos em decorrência de complicações causadas pela covid-19. O falecimento se deu no fim da noite deste domingo, 17.

Por sua relevância na política e sua importância para sociedade, a Câmara Municipal de João Pessoa lamenta a partida do ex-chefe do Executivo paraibano e transmite seus votos de solidariedade aos parentes, amigos e admiradores deste político.

No início deste mês, o ex-governador Wilson Leite Braga, 88 anos, e a sua esposa, ex-deputada Lúcia Navarro Braga, 86 anos, foram internados no Hospital Nossa Senhora das Neves, em João Pessoa, com suspeita de terem contraído o novo Coronavírus. A ex-primeira dama Lúcia Braga, com um caso considerado mais grave, por ser asmática e com deficiência cardiorrespiratória, faleceu na última sexta-feira (8). O ex-governador também apresentou os sintomas da Covid-19, porém o seu quadro foi considerado menos preocupante após avaliação e chegou-se a dizer que ele não tinha o coronavírus. Depois, descobriu-se que a testagem foi feita no início da doença quando o recomendável é que o exame ocorra pelo menos uma semana depois do início dos sintomas. Com o teste refeito, a infecção de Braga foi confirmada. Seu quadro se agravou com o comprometimento dos rins até seu falecimento no fim da noite deste domingo.

Vida Pública

Wilson Leite Braga teve mais de 50 anos de vida pública. Será pela execução do projeto Canaã, com a finalidade de obter autossuficiência na produção de alimentos na região do semiárido paraibano, com a utilização de recursos hídricos de forma integrada. Também realizou mutirões para construção de casa para baixa renda em bairros da periferia de João Pessoa e trabalhos de assistência social por toda Paraíba. Além de governador da Paraíba, foi deputado federal, deputado estadual, prefeito e vereador de João Pessoa. O último cargo exercido, por Braga foi o de deputado estadual, que deixou em 2014 ao optar por não se candidatar nas eleições daquele ano.

 

Damião Rodrigues

Área de anexos