João sinaliza para dias melhores nos quarteis e autoriza estudo para pagamento de subsídios

O governador João Azevedo pelas ações e intenções está determinado revolucionar a vida politica e administrativa do Estado. Depois de atrair com antecedência o apoio de estrelas da magnitude de MDB, PSB, PDT, e outras de menor grandeza para seu circulo de gravidade e receber o apoio politico para sua reeleição, agora resolveu cumprir promessas de anos, que sucessivas gestões fizeram e jamais honraram.

Treze anos depois de promessa vãs, João anunciou concurso para a Polícia Civil depois de emancipá-la anteriormente ampliando os quadros em 1.400 vagas. Agora, de forma até inopinada e despojada, ele anuncia um sonho de décadas de policiais e bombeiros militares, que vem a ser o pagamento dos subsídios, incorporados ao soldo, motivo de paralisações históricas e de desavenças, tremendas com essas categorias.

O governador também estende o benefício aos policiais civis e aos policiais judiciários contemplando todo sistema de segurança com vencimentos que asseguram acima de tudo uma velhice tranquila, sossegada e digna.

Com esse anúncio, João instala em cada casa, em cada lar, onde uma farda e um colete servem de arrimo, a alegria e a certeza de dias melhores, não apenas no exercício da função, mas, sobretudo, no repouso merecido da reserva.

João Azevêdo autoriza estudo para pagamento dos subsídios às Polícias Militar, Civil e Penal e Corpo de Bombeiros

O governador João Azevêdo autorizou, nesta segunda-feira (1º), as Secretarias de Estado da Administração e da Segurança e da Defesa Social a iniciarem os estudos para a implementação do subsídio salarial das carreiras das Polícias Civil, Militar e Penal e do Corpo de Bombeiros Militar. O anúncio da medida ocorreu durante o programa semanal ‘Conversa com o governador’, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara.

“Esse é um desejo e uma expectativa de muitos anos e estamos, nesse momento, com uma comissão fazendo essa análise por determinação nossa para que a gente possa anunciar mais esse benefício para todos os profissionais de Segurança, gerando uma forma mais coerente com o recebimento dos salários por meio do subsídio, considerando que é política deste governo fazer com que qualquer aumento dado seja levado para a aposentadoria ou para reforma. Nós queremos diminuir com isso a diferença existente entre ativos e inativos”, frisou.

O subsídio é uma parcela única da remuneração das categorias, importante para o servidor de carreira que recebe remuneração nesta modalidade, assegurando a integralidade da remuneração da ativa, após o ingresso na inatividade (aposentadoria). A comissão formada ficará responsável pelos estudos, minuta da lei e implantação do benefício.

Concurso – Ainda durante o programa ‘Conversa com o governador’, João Azevêdo informou que o edital para o concurso que vai ofertar 1.400 vagas para a Polícia Civil será disponibilizado ainda este mês. “Esta semana, estaremos formando a Comissão Organizadora para que possamos, no mês de março, já publicar o edital que vai fazer com que o concurso beneficie 1.400 pessoas que serão chamadas em três etapas previstas dentro do certame. Eu tenho certeza de que desta forma, estaremos fortalecendo toda a estrutura da Polícia Civil e do sistema de segurança”, finalizou.

As oportunidades contemplam nove cargos de carreira da Polícia Civil: Delegado (120 vagas), Escrivão (520 vagas), Perito Médico (50), Técnico em Perícia (73), Necrotomista (70), Agente de Investigação (414), Perito Criminal (77), Perito Químico (45) e Papiloscopista (31