João e a trincheira pela vida como bandeira política

O governador João Azevedo escolheu lutar pela vida desde quando deu início a batalha contra o covid-19 . Não titubeou para tomar as medidas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde e enfrentou com serenidade os ataques insanos dos adversários, mesmo quando esses foram a sua porta em barulhentas manifestações que priorizavam o lucro.

João e a sua batalha ela vida

João Azevedo ficou praticamente só na luta para defender as medidas sanitária e sofreu admoestações promovidas, inclusive por aliados, ansiosos para anteciparem a campanha política de 22 e que não preservaram nem as máscaras na busca por espaços, onde pudessem vender seu peixe, de odor estragado pelo exaustivo tempo de exibição nas feiras do interior.

O governador comemora, na sua modéstia, os lotes de vacina que chegaram à Paraíba, destinados preferencialmente aos que estão na linha de frente do combate a pandemia.

Comemora também o triunfo da prudência e da ação orquestrada da força tarefa empregada para distribuir os lotes de forma que os objetivos traçados se concretizassem com êxito.

Não fossem as medidas criteriosamente empregadas, o estado não poderia iniciar o ano letivo, e a eficiência desse esquema será testado nas salas de aula quando e onde alunos e professores estarão aglomerados.

João tem o que comemorar e sua trincheira pela vida pode servir de bandeira para o que vem pela frente