João cresce no conceito popular e recebe aplausos e abraços da classe política pelo acerto de medidas de impacto social

O governador João Azevedo vem ganhando musculatura política e aquela imagem de neófito sumindo pelo retrovisor diante do avanço que vem conquistando junto aos muitos segmentos da população notadamente os mais carentes e mais atingidos pela pandemia e pelo flagelo da fome.

A redução nos índices da pandemia mostra o acerto das medidas tomadas, e a diminuição nos leitos e nos casos de contaminação, associados ao número de vacinados, são fatores alentadores e que estão reforçando o conceito de bom gestor do chefe do executivo paraibano.

Afora esses acertos na área da saúde, a vocação republicana do governador João Azevedo tem encontrando reciprocidade no mundo da política pela disposição de fazer prevalecer o interesse publico quando do atendimento aos municípios, contemplados com ações governamentais independente de siglas e ideologias como se pode observar nas relações institucionais que norteiam as parcerias com prefeitos antagônicos como Bruno Cunha Lima.

Depois de um hiato de uma década sem qualquer relação institucional que beneficiasse a cidade de Campina Grande, João e Bruno sentaram e encaminharam pleitos que trarão resultados transformadores para Campina, fruto do despojamento de lideranças políticas comprometidas com o desenvolvimento e o progresso, que deixaram de lado as picuinhas para privilegiar o interesse público.

Flagelo da fome

Outras medidas de cunho social impostas pelo governador também tem repercutido positivamente e o programa Tá Na Mesa, viralizou pelo estado desde que passou matar a fome de milhares de paraibanos.

O programa tem incrementado a economia de pequenos e médios municípios do Estado, além de garantir comida para milhares de pessoas, atingidas pela ótica discricionária de um governo voltado para as elites e para acobertar os interesses do capital.

As filas se formam a frente de pequenos e médios estabelecimentos comerciais, impactados pela crise econômica instalada pela pandemia e que voltaram funcionar a pleno vapor oferecendo emprego e renda e produtividade aos setores agregados ao mercado de consumo e produção de alimentos.

O governador também investiu na recuperação de estradas e a movimentação desse setor tem estimulado o desenvolvimento e aquecido a esperança de dias melhores em função da circulação de serviços e do mercador fornecedor.

E pelos aplausos e abraços dados pela classe política fica provado que João já não é mais aquele personagem infantil que subia em pés de feijão.