João Azevedo reconhece que lockdown no ‘modelo europeu’ não funciona no Brasil

A possível implantação do ‘lockdown’ em regiões do Brasil com colapso sanitário iminente esbarra na discordância de tratamento à pandemia da Covid-19 com a instância federal, segundo o governador João Azevêdo (Cidadania). À CNN Brasil, ele disse que o trabalho conjunto é prejudicado pela posição da Presidência da República.

“Sabemos que o ‘lockdown’ nos moldes do que foi implantado em várias partes da Europa não funciona no Brasil porque aí seria necessário envolver forças militares: Exército, Policia Militar, toda uma estrutura que fizesse que esse bloqueio total seria possível. Sabemos que em função das posições da Presidência da República, de alguns que defendem que flexibilizem a economia, não vai ser possível”, disse.

No entanto, ele admitiu o endurecimento do isolamento na Paraíba: “Defendo um isolamento cada vez mais rígido se houver necessidade. Na Paraíba, se essas condições que citei forem reduzindo, vamos endurecer, não tem jeito”.

A previsão do Governo do Estado é que a Paraíba atinja 3 mil casos de Covid-19 em cinco dias, disse João Azevêdo.

“A Paraíba levou 42 dias para atingir mil casos, com oito dias passamos para 2 mil casos. Na nossa projeção, com cinco dias vamos atingir 3 mil casos e claro que você vai aumentando os casos, aumenta o número óbitos. Seria imprudência pensar em flexibilizar”, pontuou.

Wscom