João Azevêdo critica Governo Federal por falta de coordenação durante a pandemia

O governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania) criticou a falta de coordenação do Governo Federal durante a pandemia da Covid-19 no Brasil. Em entrevista à CNN, na manhã desta quarta-feira (10), o gestor afirmou que não acredita que o isolamento social seja diretamente a motivação do desemprego.

Governador paraibano foi entrevistado na manhã desta quarta-feira (10) pela CNN.

Por chamada de vídeo, João respondeu questões sobre as recentes denúncias de fraudes em compras de itens para tratamento de infectados pele novo coronavírus em municípios brasileiros. O governador disse que as suspeitas devem ser investigadas e mencionou a falta de apoio da gestão federal. “Faltou coordenação do Governo Federal para aderir equipamentos. Ficou à sorte dos municípios conseguirem equipamentos. Se houve crimes, eles devem ser investigados dentro da lei e que tudo seja apurado e punido”, disse.

A entrevista virtual também teve a participação do governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo). O mineiro e o paraibano demonstraram afinidade nas respostas cedidas aos apresentadores e comentarista do CNN Novo Dia. Minas Gerais possui 12.010 infectados e 306 mortes pelo novo coronavírus.

A Paraíba é um dos estados do Brasil que ainda permanece com medidas rígidas de isolamento social. Durante a entrevista, o governador disse que a antecipação da quarentena foi fundamental para o registro moderado de casos. “Se hoje temos um numero de mortes assustador, mesmo assim, é menor. Isso acontece por conta das medidas que foram tomadas antecipadamente, assim como a abertura de leitos e hospitais”, explicou.

Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, a Paraíba registrou 1.501 novos casos da doença e 27 óbitos confirmados. São 22.452 pessoas que já contraíram a Covid-19 no estado, destas, 4.671 já se recuperaram e 534 pessoas morreram.

Desemprego

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já criticou abertamente o impedimento dos governos em atividades econômicas nos estados. Sobre a crise financeira, João Azevêdo ressaltou que “o problema da economia não é local, não é apenas do Brasil, é no mundo todo. O PIB (Produto Interno Bruto) vai cair no mundo todo”. O governador paraibano afirmou ainda que “associar o desemprego ao isolamento social é irreal”.

PortalT5