Indicações no Governo reforçam autoridade de Jean Nunes; secretário começou varrer a pasta

Tem um personagem no Governo de João Azevedo que vem imprimindo seu estilo de decidir as questões de sua pasta ampliando território e reforçando a autoridade no setor.

De uns dias para cá, não resta dúvidas quanto quem tem poder de decisão e prestígio junto ao governador ao fazer substituições estratégicas e indicar para cargos de relevância pessoas da sua mais absoluta confiança.

O dedo de Jean tem incomodado muita gente

Foi assim na Chefia da Casa Militar quando substituiu o delatado coronel Anderson Pessoa, supostamente um dos tentáculos da organização criminosa que dilapidava o erário e apontado por delatores como um dos membros que faziam a escolta do dinheiro desviado da Saúde e da Educação.

Para seu lugar foi o coronel Marcelo, oficial da estreita confiança do secretário Jean Nunes, o homem que estaria limpando a área da Segurança para oferecer tranquilidade ao governador.

Mas não parou por aí o trabalho de assepsia do Secretário, escolhido pessoalmente por João Azevedo para a pasta: ele aproveitou uma situação pessoal do superintendente do Detran, Agamenon Vieira, exonerado a pedido, para numa demonstração de agilidade colocar outro auxiliar do seu círculo de confiança, Isaias Gualberto, para dirigir o órgão bastante cobiçado pela classe política.

Para o Detran também foi outro delegado de Polícia afinadíssimo com o secretário, esta para diretoria de Operações, delegada Roberta Neiva, o que significa dizer que o Detran estaria imune as influências malsãs da política principalmente quando se avizinha um pleito eleitoral.

O secretário tem se dedicado nos últimos dias e nas últimas horas orientar o governador para prosseguir na arrumação da pasta. Pelo visto e pelo empenho vem mais novidade.