Inauguração de Biblioteca do Caps marca primeiro dia da campanha Setembro Amarelo 

Cuidar, ouvir, incluir, participar, integrar, são alguns dos principais verbos quando o assunto é saúde mental. Junte-se a tudo isso a preocupação com o fortalecimento de políticas públicas, principal ação da campanha Setembro Amarelo, de prevenção ao suicídio, que foi aberta nesta quinta-feira (01) pela manhã, pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Gerência Operacional de Atenção Psicossocial, em parceria com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Marcando esse primeiro dia de atividades – após a abertura da campanha, no campus da UFPB – à tarde, houve a inauguração da biblioteca Nise da Silveira, do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) AD III Jovem Cidadão, em Tambauzinho, na capital. O espaço é destinado ao exercício da leitura, empréstimo e doação de livros e oficinas.

Dentro da programação da campanha, o serviço também está realizando a I Semana de Práticas Corporais como estratégia de integração e cuidado em saúde mental. Dentro da programação, estão sendo realizadas atividades físicas competitivas, de lazer, de circulação e práticas diferenciadas de cuidado, oficina de jogos teatrais, capoeira e disputas esportivas (futebol de areia, vôlei, tênis de mesa, bocha, xadrez).

“Que a gente consiga falar sobre esse tema o ano todo e não só durante a campanha. Porque as questões que levam ao sofrimento mental acontecem durante todo ano e a Rede de Atenção Psicossocial (Raps) da Paraíba já trabalha o assunto por todo ano”, disse a gerente Operacional de Atenção Psicossocial da SES, Iaciara Alcântara.

Segundo Iaciara, a programação está acontecendo em todo estado e cada município desenvolve suas ações de acordo com a realidade local.  Além disso, tem a programação pela plataforma virtual Google Meet, sempre às 14h. No dia 06, será abordada a temática Saúde Mental da População Indígena; no dia 13, Saúde Mental da população em situação de rua; dia 20, Saúde Mental da população LGBTQIAP+ e dia 27, Saúde Mental da População Negra.

Fonte: ASCOM