Governador reage a balbúrdia politica sobre reforma da previdência dizendo que não será fantoche de ninguém

O governador João Azevedo abriu a caixa de ferramentas nesta sexta-feira no brejo paraibano e mandou recado contundente para classe política a se referir aos rugidos e arreganhos de dentes provenientes da Assembleia Legislativa onde a discussão sobre a reforma da previdência tomou ares de batalha quando da votação do projeto de Lei do Governo.

João Azevedo abre a caixa de ferramentas no Brejo

Em tom de advertência o governador deixou claro que não se deixará manipular por ninguém conforme texto publicado no Portal Paraíba Já.

“Estou aqui para dizer que não serei fantoche de quem quer que seja”. A afirmação é do governador João Azevêdo (PSB), que estava afiado na manhã desta sexta-feira (13) durante agenda no Brejo paraibano. Ao tratar sobre o tema da reforma da Previdência no Estado, o gestor destacou que não será irresponsável ao ponto de quebrar o Estado, já que a adequação é uma obrigação imposta pela legislação aprovada em Brasília.

“A discussão de demagogia, da hipocrisia, eu não faço. Sou governador do Estado, tenho responsabilidade para com o Estado e com toda população, e não vou quebrar esse estado simplesmente para fazer demagogia, para dizer que não precisa fazer reforma. Precisa fazer essa reforma, essa adaptação por conta da legislação, precisa fazer a previdência do Estado, precisa ser cuidado. Estou para governar, não estou para fazer acordo com meia dúzia, como queriam que fizessem. Estou aqui para dizer que não serei fantoche de quem quer que seja. Vou continuar governando esse estado, tomando as decisões”, afirmou João.