Fofinha pode experimentar do cálice que deu para outros beberem; prefeita pode ser afastada do cargo na próxima semana

Mais um pipoco no explosivo universo politico de Bayeux que pode mudar completamente o cenário e retirar de cena a hipocrisia malvestida da prefeita eleita indiretamente, Luciene de Fofinho, uma evangélica que não se sente constrangida em andar com o que existe de mais reprovável no tumultuado universo político do município.

Eles estariam por detrás da trama que destruiu reputações em Bayeux e já foram chamados à delegacia

Na tarde desta quinta-feira, um pedido de CPI foi protocolado pelo presidente municipal do Avante, Ary Junior, pedindo o afastamento imediato da prefeita Luciene de Fofinho entre outras denúncias encaminhadas com o aval do Mistério Público também pedindo o afastamento da prefeita eleita indiretamente com o apoio do ex-prefeito Berg Lima.

De acordo com as informações, o presidente da Casa Jeferson Kita, teria até a quinta-feira da próxima semana para colocar em pauta o pedido de CPI, com afastamento imediato da atual prefeita, o que tornaria mais nebuloso e confuso o já tumultuado ambiente político da cidade.

Fofinha sabia de tudo e calou compactuando com o crime de calúnia e difamação que abalou Bayeux

Trocando em miúdos, Luciene pode ser vítima de mais um golpe dos muitos golpes e armações que caracterizam a cidade francesa como se costuma dizer em relação ao município cujo nome é uma homenagem a primeira cidade francesa libertada pelos aliados na segunda guerra mundial.

Luciene teria sido alçada ao cargo como consequência de uma bem urdida trama para retirar o presidente da Câmara Jeferson Kita da prefeitura onde estava substituindo o afastado prefeito conhecido por esconder dinheiro roubado na cueca.

A renúncia de Berg, que motivou a ascensão de Kita ao cargo de prefeito, teria custado algo em torno de R$ 100.000,00, pagos por uma conhecida liderança local conforme informações de pessoas idôneas que presenciaram a construção da trama maquiavélica.

Adriano Martins é suspeito de ter engendrado a trama diabólica e não atendeu por duas vezes a intimação para comparecer a delegacia

Esse plano sórdido, que passou pela destruição de reputações alheias ao mundo político, teria como objetivo final entregar a prefeitura nas mãos de Adriano Martins caso a estratégia engendrada – e em andamento – tenha por desfecho a cassação de Luciene de Fofinho nesta quinta-feira 5 de novembro.

A trama cruel e criminosa sob vários aspectos, não hesitou em destruir reputações desde que necessárias ao sucesso do plano diabólico, e assim uma simples professora foi esmagada pela máquina da crueldade pilotada pelo ex-prefeito Berg Lima e sua esposa, Poliana.

O plano abjeto também teria contado com a participação omissa da evangélica Luciene de Fofinho, que não hesitou destruir a honra alheia para atender conveniências subalternas da política.

Paula foi atropelada pela armação diabólica e teve sua vida destruída pela infâmia

O plano também teria inspiração do atual vice-prefeito, Adriano Martins, ele o maior e ultimo beneficiário dessa trama asquerosa que atropelou lares e famílias sem a menor piedade.

Adriano teria sido o grande inspirador desse festival de horrores, onde privacidades foram invadidas de forma criminosa com o único objetivo de destruir inimigos políticos.

Ele já teria sido intimado duas vezes pelo delegado que investiga toda nojeira que a ambição de pessoas destituídas de caráter e da noção de honra conceberam, mas tem recorrido a filigranas jurídicas para não ser ouvido no inquérito que deve apurar o primeiro crime cibernético do Estado.

Em meio a essa salada de horrores, cujas consequências destruíram a paz e o sossego de pessoas alheias aos interesses abjetos que movem a política de Bayeux, o plano teria seu desfecho nessa quinta-feira caso os vereadores aceitam a denúncia e afastem do cargo a hipocrisia malvestida encarnada na figura de Luciene de Fofinho, a evangélica que não se acanha de praticar o mal ao próximo com uma naturalidade que estarrece Satanás.

Fofinha estaria prestes experimentar do cálice que deu para os outros beber e toda essa trama ainda pode terminar na delegacia caso o inquérito não fuja aos procedimentos normais e outras pessoas, ao exemplo de Berg Lima e a esposa Poliana, chamadas esclarecer a participação nesse plano de inspiração diabólica que saiu dos limites da politica para destruir a reputação, a paz e o sossego de famílias numa demonstração de irresponsabilidade criminosa sem hesitar diante de nada nem mesmo da honra alheia.

Fofinha esqueceu aquela máxima da Bíblia de que, quem com ferro fere com ferro será ferido.