Estocadas entre Veneziano e Aguinaldo provam que está cada vez mais apertado o palanque de João e ainda tem tucano querendo subir

Está cada vez menor e mais apertado o palanque do governador João Azevedo. No pé da escada tem uma fila enorme de gente querendo subir numa pressa danada pra não ficar de fora.

Tem até um bocado de gente sem ingresso, vindo de longe de outras plagas partidárias, verdadeiras assombrações, vagando entre o céu e o inferno como o deputado Julian Lemos, atrás de um lugarzinho mesmo que seja no fundo do quadrado correndo o risco de ter o calo seco machucado.

Cícero garante a aliança entre João e Aguinaldo

E essa concorrência fica bem caracterizada pelas alfinetadas trocadas entre os líderes de duas legendas importantes e de grande densidade eleitoral que pleiteiam e querem lugar de destaque na chapa majoritária.

E pela intensidade e frequência das estocadas não vão descer do palanque nem a pau.

O noticiário politico vem inflamando aos poucos com a gasolina espalhada pelo PP e MDB na luta por uma vaga na chapa majoritária de João Azevedo.

Uma confirmação de que, João é o candidato referendado pela maioria política do estado devendo se confrontar com as forças que representam a dinastia Cunha Lima cujo ungido ainda está em processo de afirmação haja vista a movimentação de Romero e Pedro.

Ana Claudia não vai deixar o MDB soltar a mão de João

Respaldado por uma gestão equilibrada que vem superando as dificuldades impostas pela pandemia, João Azevedo firma-se no cenário político como uma força em ascensão capaz de oferecer sombra e água fresca a quem precisa nessa paisagem árida em que se transformou a politica paraibana.

Na esteira do PP e do MDB vem gente de tudo que é arraial até tucano já apareceu para comer o milho que João tem jogado no terreiro.

A questão é saber se o palanque aguenta.