Eleição: Procuradora eleitoral descarta necessidade de tropas federais na PB

A Paraíba não deverá ter tropas federais no dia das eleições de outubro. A procuradora regional eleitoral do Ministério Público Eleitoral, Acácia Peixoto Suassuna, deu parecer contrário ao pedido de forças federais no processo administrativo movido pela Juíza Eleitoral da 50ª Zona Eleitoral – Pocinhos, Carmen Helen Agra, cuja circunscrição judiciária eleitoral abrange os municípios de Pocinhos, Puxinanã e Montadas.

No pedido, a juíza de Pocinhos alega diversos pontos da necessidade de tropas federais, entre eles: o acentuado aumento nas duas últimas eleições – 2018 e 2020 – do acirramento dos ânimos entre eleitores e também entre os candidatos locais e/ou seus cabos eleitorais, reclamando o pulso forte do Juízo Eleitoral para evitar prejuízos na condução dos pleitos.

Acácia entender ser desnecessário o envio de tropas aos municípios, uma vez que o secretário de Segurança Pública, Jean Nunes, garantiu que o Planejamento Operacional para as eleições 2022 com toda a estrutura e efetivo policial disponível nos órgãos operativos – Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar – para garantir a lei e a ordem na data do pleito em todo o Estado, assim como nos municípios de Pocinhos, Montada e Puxinanã.