Diversas personalidades serão homenageadas pela ALPB durante evento de entrega da Medalha Padre Rolim em Cajazeiras

Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), por iniciativa do deputado Jeová Campos, concederá nove medalhas “Padre Inácio de Sousa Rolim – Padre Rolim” nesta próxima sexta-feira (26), em evento no ginásio da Fafic-Faculdade de Filosofia Ciências e Letras Carlos Queiroz, em Cajazeiras, a partir das 17h. Uma das homenageadas é a professora Carmelita Gonçalves, de 97 anos, “Tia Carmelita” como é carinhosamente chamada. Além dela, que marcou a história de Cajazeiras com a fundação do Colégio Nossa Senhora do Carmo, outras personalidades receberão o devido reconhecimento pela sua contribuição nas áreas educacional e religiosa no Estado da Paraíba, a exemplo de reitores, ex-reitores, diretores educacionais, professores e educadores vocacionados de base e de exercício.

 

Dona Carmelita Gonçalves foi um nome indicado para a Medalha Padre Rolim porque a educadora reflete a herança do Padre Rolim, o grande precursor e construtor da educação no alto sertão paraibano. Desde criança que ela teve interesse de entrar para ordem dos Carmelitas Descalças, mas após a morte de seu pai, o rumo de sua vida foi modificado e ela ficou em Cajazeiras ajudando na criação dos seus irmãos. Nunca se casou. Ao concluir o Curso Normal em 1943, fundou nesse mesmo ano a Escola Nossa Senhora do Carmo, passando a Colégio no ano de 1986. Até hoje é professora de língua portuguesa e diretora do Colégio, e se destaca no ensino da cidade, sendo um dos mais indicados na região.

 

“O Padre Rolim, na sua obstinação educacional, arregimentou jovens para lhes abrigar sob o mesmo teto e lhes transmitir as primeiras letras, marco inicial do mais importante educandário do Estado da Paraíba. Por isto, o Parlamento paraibano faz justiça quando reconhece a importância desses homens e mulheres na missão de desenvolver a Paraíba e estou extremamente feliz de ter sido o idealizador desta honraria”, comentou o deputado, citando outras personalidades sertanejas que receberão a Medalha Padre Rolim como o Professor Doutor Thompson Fernandes Mariz; Professor Antônio Fernandes; ao Padre Gervásio Fernandes de Queiroga; Monsenhor Agripino Ferreira; Dra Sheylla Nadjane; Irmã Olívia; Irmã Regina; e a Sra. Ana Costa Goldfarb. A propositura de Jeová tem como coautor o também deputado Junior Araújo.

 

Luta pelo ensino público superior

 

A ALPB aprovou por unanimidade as concessões das Medalhas no decorrer do ano. Ao professor Doutor e ex-Reitor, Thompson Mariz, a honraria reconhece sua luta em prol da expansão do ensino superior no sertão da Paraíba e toda a região sob a jurisdição da Universidade Federal de Campina Grande – UFCG. “Não só implantou a nova Universidade, mas fez uma grande Universidade. Nos idos dos tempos do governo Lula, na expansão das Universidades, ele teve o poder de fazer e o fez com muita competência. Fez o campus de Pombal, Cuité, Sumé, porque não dizer o novo campus de Cajazeiras, onde se tem o curso de Medicina, uma grande luta sertaneja e que está mudando a economia e a saúde da cidade”, disse o deputado, elogiando o educador.

 

O professor Antônio Fernandes, atual Reitor da UFCG será outro homenageado. Um de grandes feitos dele foi em 2009, quando assumiu a direção do Hospital Regional de Cajazeiras (HRC) e triplicou a capacidade de atendimento da unidade, bem como implantou a três programas de Residência Médica, sendo a primeira unidade hospitalar da rede estadual a possuir Residências em Saúde da Família, Pediatria e Clínica. Teve destaque como Diretor de Centro, como Diretor de unidades de saúde, integrante da comissão para fundação do Curso de Medicina da UFCG e como professor fundador de vários cursos da área de saúde nesta Universidade.

 

Religião e Educação

 

Os religiosos Padre Gervásio Fernandes de Queiroga; o Monsenhor Agripino Ferreira; e as Irmãs Regina e Olívia, também foram destaque em Cajazeiras no exercício da educação. Padre Gervásio, nas palavras do deputado Jeová Campos (que foi seu aluno na Faculdade de Direito), foi o primeiro professor Doutor da Unidade no sertão. Com um extenso currículo, o padre assumiu uma das primeiras Coordenações Diocesanas de Pastoral do Brasil, a da sua diocese, Cajazeiras, em janeiro de 1964. Foi professor da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Cajazeiras (FAFIC), de 1970 a 1973, da Faculdade de Direito de Sousa, na mesma época, e da Universidade Federal da Paraíba no campus VI de Sousa de 1980 a 1992. Entre várias atividades em Cajazeiras e cidades do Rio Grande do Norte, fundou diversos grupos missionários, institutos seminaristas e até hoje continua assessorando, quando solicitado, bispos, sacerdotes ou religiosos.

 

Já o Monsenhor Agripino Ferreira de Assis ocupou inúmeras funções na estrutura organizacional da Diocese de Cajazeiras, destacando-se o período em que foi reitor do Seminário Nossa Senhora da Assunção (1992-2006), pároco da Catedral de Nossa Senhora da Piedade, Vigário Geral da Diocese, Administrador Diocesano e diretor da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Cajazeiras (Fafic). Como Vice-Diretor da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Cajazeiras – FAFIC, no período de 1996 a 2006; Tesoureira da Fundação de Ensino Superior de Cajazeiras – FESC, da cidade de Cajazeiras; Diretor-Geral da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Cajazeiras – FAFIC, o Monsenhor Agripino Ferreira sempre foi um homem visão.

 

Entendendo que só através da educação é que se pode transformar e revolucionar uma sociedade, o Monsenhor, no ano de 2016, atendendo as demandas de mercado, iniciou o processo de expansão da FAFIC, tendo procedido à abertura do Curso Superior de Tecnologia em Marketing, de Bacharelado em Ciência da Computação e Educação Física, ampliando as possibilidades de capacitação superior para toda a sociedade de Cajazeiras e região.

 

Homenagem às irmãs de grandes Colégios em Cajazeiras

 

As irmãos Olívia e Regina serão homenageadas por suas funções em Colégios importantes e de tradição religiosa em Cajazeiras. Olivia Boniatti desenvolve suas atividades no Colégio Nossa Senhora de Lourdes, em Cajazeiras, há 20 anos, sendo uma figura bastante conhecida e respeitada pela sociedade, que reconhece os inúmeros serviços prestados para o desenvolvimento local. A irmã Olívia, como é popularmente conhecida em razão de ser membro da congregação das Irmãs Escolares de Nossa Senhora, da Província da América Latina e Caribe, com sede em Porto Alegre/RS, na qual ingressou no ano de 1963, antes de ser encaminhada para a cidade de Cajazeiras, atuou como secretária de escola de 1º e 2º Grau no Colégio Sagrada Família de Forquilhinha, em Criciúma- SC, por 16 anos.

 

Maria Regina Soares de Castro é conhecida popularmente como irmã Regina, desempenha suas atividades como diretora geral do Colégio Nossa Senhora de Lourdes. Há 18 anos na cidade de Cajazeiras e desde então tem executado suas atividades para o auxílio do desenvolvimento educacional da região, a ALPB reconhecerá seu papel na educação local com a merecida homenagem.

 

Faculdade Santa Maria em destaque

 

Além das irmãs, outras duas mulheres receberão a Medalha Padre Rolim na sexta-feira (26). As duas exercem fortes funções na Faculdade Santa Maria, em Cajazeiras. Uma será Ana Costa Goldfarb, Diretora Presidente da Faculdade Santa Maria. “A Santa Maria leva ensino e educação ao sertão e via de consequência, sendo fator de desenvolvimento e crescimento cultural e profissional ao povo que ali reside e merece nosso reconhecimento”, destaca Jeová.

 

“Ana é uma mulher de visão futurista e grande empreendedora. Quando ninguém tinha essa visão, a professora Ana já considerava o investimento em educação no sertão uma realidade. Hoje, a Faculdade Santa Maria, é uma Instituição de Ensino Superior que oferta 12 cursos de graduação nas áreas de saúde, ciências sociais aplicadas, humanas, e engenharia”, reitera o parlamentar.

 

A outra é a Dra. Sheylla Nadjane, que é a atual Diretora Pedagógica da Faculdade Santa Maria e Diretora da Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade Santa Maria. É Doutora em Saúde Pública pela Faculdade de Medicina do ABC, Mestre em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal da Paraíba, possui graduação em Licenciatura em Biologia pela Universidade Federal da Paraíba, finalizando as homenagens.

 

“Essas homenagens será um momento histórico e bonito que a ALPB irá realizar. A Assembleia faz um resgate importante sobre essa questão da Educação da Paraíba. Pe. Rolim tem essa marca e tanto outros e em nome dos homenageados quero convidar a todos que puderem comparecer a essa sessão histórica, tão bela e para mim um verdadeiro louvor, uma celebração divina para algo que é tão importante: a Educação”, finalizou Jeová.