Diplomacia: Roberto Paulino empresta serenidade, sabedoria e boas maneiras ao Governo de João

A mudança promovida pelo governador João Azevedo na sua equipe de Governo com ênfase para aquele gabinete doméstico, que compartilha com o Chefe do Executivo de mais intimidade, revela que o clima político começa penetrar o ambiente palaciano e uma dose de bom senso e civilidade vai temperar as relações políticas da gestão, onde uma certa obtusidade e truculência reinava absoluta.

Paulino acrescenta maturidade e ponderação ao Governo de João

A convocação do experiente e reputado ex-governador Roberto Paulino, MDB desde criancinha, para ocupar a Secretaria de Governo comprova que o governador acordou da sua longa hibernação e deu início aos preparativos para a campanha que se avizinha, ajustando um nome com perfil de diplomata e que pode aparar arestas que a arrogância costuma criar e uma nova realidade institucional passa prevalecer no interior do vetusto Palácio da Redenção.

Paulino não só preencherá com lhaneza e cordialidade as relações institucionais como também pode conter os excessos de ambição e vaidade que invadiu o MDB depois que José Maranhão decolou para a eternidade.

Com ele, certos projetos de hegemonia politica podem ser contidos para serem construídos com mais serenidade e planejamento sem o açodamento e as rasteiras que certos personagens costumam usar para alcançar objetivos.

Essa escolha seria a do homem certo para o lugar certo na hora certa.

O governador João Azevêdo (Cidadania) nomeou o ex-governador Roberto Paulino (MDB) como novo secretário chefe do Governo.

A nomeação está publicada na edição desta quarta-feira (21) do Diário Oficial do Estado. Cargo era ocupado, cumulativamente, por Ronaldo Guerra, chefe de Gabinete do Governador.

Além da Secretaria de Governo, outra mudança na estrutura administrativa da gestão João Azevêdo ocorre na Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa).

A mesma publicação do DOE traz a exoneração, a pedido, da então diretora-geral da Agevisa, Joria Viana Guerreiro, e a nomeação de Geraldo Moreira, que vinha ocupando a Diretoria Técnica do órgão.

Redação/com portais