Coronel da PM expõe em artigo que fake News não é novidade no planeta

Dentro do caldeirão de discussões que as fakes News produziram no pais, com as opiniões, favoráveis e as contrárias, em ebulição, o Jampanews abre espaço para o coronel da reserva da Policia Militar, Arnaldo Costa (foto), um dos mais combativos e mais corajosos oficiais da corporação, aonde ocupou cargos relevantes de comando e destacou-se pela altivez com que defende seus pontos de vistas.

Sem subterfúgios, o coronel expõe em artigo sua opinião sobre as fake News mostrando que espalhar e divulgar mentiras é uma característica humana e que ela vem dos primórdios da humanidade, preenchendo todas as relações e atividades que envolvem pessoas neste planeta desde que Adão resolveu mentir a Deus.

Abaixo as considerações do coronel Arnaldo Costa:

Fake news não é novidade

Arnaldo Costa(*)

Estamos vendo coisas que jamais poderíamos imaginar dez ou vinte anos atrás. Refiro-me às batalhas da
chamada onda de notícias falsas ou como quiserem fake news, como se fossem novidade.
Ora, acho que todos nós estamos com problemas neurológicos ou pra encurtar a conversa, problemas
de memória ou falta de conhecimento.

O que é essa expressão de origem norte-americana fake news? São notícias que não retratam a verdade
ou que procuram tirar proveito de sua divulgação para beneficiar quem as divulgou. Essa prática pela
imprensa é antiga, vinda desde o final do século XIX.

Não sou antropólogo nem cientista político, mas atrevo-me a afirmar que isso acontece desde que o
mundo é mundo. Os filósofos clássicos já conheciam fake news sob forma de mentiras e ilusões.

Gente, será que esquecemos o que políticos prometem em suas campanhas? Que vão cuidar dos mais
necessitados, que vão brigar por mais saúde, educação e segurança para a população? E o nosso
desmoralizado Congresso Nacional emitindo a toda hora notícias enganosas para o público engolir. Toda
essa conversa mentirosa não seria fake news?

Gente, não sou profissional de marketing , mas o que acontece com os anúncios dos produtos à venda?

Os comerciantes espertamente colocam preços enganosos e até criminosos. Vejamos: um produto
sendo anunciado com o preço de 29,99. O que significa tal anúncio para um consumidor distraído (e
quase todos são)? Ele imagina que aquele produto custa menos de 30 reais,quando na verdade, ele vai
pagar 30 reais. E por que é criminoso. Porque desde 2010 a Casa da Moeda não produz esse tipo de
moeda. Será que esses comerciantes não estão praticando fake news?

Gente, a grande mídia publica todos os dias matérias mentirosas e até caluniosas contra essa ou aquela
pessoa, político ou não. Inventa narrativas das mais mirabolantes, visando fabricar noticias, e assim
buscar mais audiência. Tanto que essa imprensa vem perdendo o pouco de credibilidade que ainda
tinha junto ao público. “Às vezes, a única coisa verdadeira num jornal é a data”, diz o Luís Fernando
Veríssimo.

Gente, não preciso ser doutor em educação pra afirmar que os professores das nossas universidades
mentem para os seus alunos. Como? Se as mais bem conceituadas universidades brasileiras (USP,
Unicamp e UFRJ) estão na faixa das 251ª e 800ª no ranking entre as universidades do mundo inteiro,
então esses professores estão ensinando o quê? Estão mentindo para os seus alunos, todos os dias. Será
que reitores e professores dessas universidades não estão praticando fake news?

Gente, não sou especialista em treinamento de empresas, mas o que acontece neste país nessa área é o
mais puro exercício de fake news. Os treinamentos são feitos de forma aleatória sem fazer
levantamento das necessidades ou identificação de treinamento na empresa. E mais, não fazem a
avaliação dos resultados desses treinamentos. Isso tudo contrariando normas da ABNT. Os alunos
recebem os seus certificados, mas jamais vão aplicar os conhecimentos adquiridos nesses treinamentos
improvisados, inclusive executados por agências tidas como altamente credenciadas. Será que essas
agências de treinamento não estão praticando fake news?

Gente, merecemos a piedade de Deus por sermos um povo sujeito à julgamentos de um Judiciário
desacreditado, repleto de Juízes comprometidos com governantes, inclusive com posições contrárias
aos interesses nacionais.

As suas sentenças, quase sempre não exprimem a verdade dos autos,prejudicando as pessoas que não podem contratar bancas famosas de advogados. Mas muitos desses juízes são conhecidos em proteger bandidos e autoridades corruptas com foro privilegiado.

Consciente ou não, boa parte dessa engrenagem termina produzindo sentenças fake news.
Gente, toda propaganda de bancos promete mil vantagens e benefícios para o correntista. Você
acredita e até chega a aceitar “orientações” do seu gerente. Ferrou-se. Você só vai perder dinheiro e ter
mil aborrecimentos para anular ou cancelar o contrato leonino que esse gerente empurrou na sua goela
abaixo. Isso não é fake news?

Gente, proliferam nesse país inúmeras igrejas com mil e uma denominações, visando tão somente
enganar a boa fé das pessoas e enriquecendo os seus dirigentes. O que esses pseudos pastores
proclamam em suas igrejas, além de blasfêmias, são reais crimes contra a economia popular. Isso não é
fake news?

Gente, agora tendo alta vivência em atividades de segurança por mais de 40 anos posso afirmar que
quase tudo o que os governantes anunciam nessa área é fake news. Vejam as promessas que eles
proclamam em suas campanhas, vejam os que eles pagam a imprensa para divulgarem mentiras em
seus noticiários diários, vejam o que acontece no dia a dia quanto à sua segurança física e patrimonial,
vejam o descaso dos governantes para com a segurança pública, vejam o que dirigentes dessas polícias
procuram se agarrar em seus cargos e com isso, ficam subservientes aos governantes. Será que os
dirigentes da segurança pública não estão praticando fake news?

Gente, todas as atividades dessa nossa sociedade estão impregnadas de mentiras, falsas aparências,
hipocrisias, desrespeito aos direitos do cidadão, violência contra os menos afortunados, enfim, estamos
dentro de um caldeirão de fake news. Até no interior dos nossos lares, somos adestrados a mentir.
Gente, como seria bom se o ser humano usasse um pouquinho mais a verdade. Mas parece que esse
produto está cada vez mais raro no mercado da vida.

Ah, lembrei de um pensamento do meu professor Olavo de Carvalho: “Diga a verdade, se não acreditarem: fodam-se!”
_______________
(*) Um cidadão como outro qualquer.