Clima no interior da Segurança continua tenso e secretário se mostra desconfortável com a permanência de alguns subordinados; veja a foto

Tem fotos que valem um livro por mais volumoso e expõem a realidade dos fatos com tal clareza que dispensam palavras. Por si, elas dizem toda verdade sem necessidade de maiores esclarecimentos como se pode deduzir destas que ilustram a matéria, onde um secretário visivelmente desconfortável recebe as reverências dos militares ao seu redor.

Se as declarações do secretário Jean Nunes não foram tão elucidativas sobre o clima que reina dentro do aparelho policial, depois da descoberta do espião da P2, sondando seu ambiente de trabalho, confirmando as suspeitas que já haviam sido levantadas por relatórios confidenciais sobre espionagem que tinha por alvo ele e a família; as fotos confirmam o clima sombrio entre ele e o comandante geral.

Jean não consegue disfarçar a contrariedade pela presença indesejável

Não se junta pedaços de cristais despedaçados e quem tem acesso ao interior da Secretaria de Segurança Pública sabe que a emulação aumentou mais ainda depois do flagra dado no militar vasculhando a intimidade do gabinete do secretário, demonstrando que não há limites para a espionagem que viceja dentro do Comando Geral.

Sabedor desse clima e dessa atividade, João peca pela omissão ao não tomar as urgentes e indispensáveis providências, relutando por efeito de dados, que enfatizam e valorizam o trabalho de equipe, e não de indivíduos, mostrando que os resultados não são méritos de pessoas, mas frutos de planejamento e execução, onde o trabalho de investigação tem surtido muito mais efeito do que o preventivo e o ostensivo.

Ao não punir nem extinguir o esquema de espionagem clandestina, montado dentro do aparelho policial inegavelmente localizado no gabinete do comandante geral, o governador estaria contribuindo para a cizânia no interior de sua gestão principalmente por já ter escutado do secretário o desconforto dele com o comandante geral.

Semblante fechado, Jean escuta as satisfações do coronel

As fotos registram esse sentimento de antipatia de quem está próximo daquilo que lhe cheira mal, do que lhe causa náusea, asco, e outros sentimentos similares.

A opção não será difícil para João, já que um foi indicado por ele, e o outro herdado de uma gestão que se debate em escândalos e que pode resultar em novas e surpreendentes prisões haja vista o que Ivan Burity tem a dizer sobre a participação de militares no esquema de transporte de dinheiro surrupiado aos cofres públicos.

Sempre é melhor prevenir do que remediar.