Cícero quer na presidência da CMJP um perfil assemelhado ao seu; prefeito eleito aposta na experiência para trabalhar ao seu lado

O prefeito eleito Cícero Lucena tem procurado manter a neutralidade na guerra aberta pela escolha do novo presidente da Casa de Napoleão Laureano, onde pelo menos meia dúzia de postulantes se engalfinham pelo cargo.

Com seu estilo discreto e afável, Cícero não se manifestou por nenhum dos nomes, mas, fontes de sua intimidade revelam que o prefeito teria preferência por um perfil semelhante ao seu para que a harmonia entre os poderes pudesse ser conservada sem maiores traumas.

Cícero quer na CMJP um perfil igual ao dele

Cícero não revela preferência por nomes ou legendas, mas gostaria de contar na Casa com um parceiro cuja identidade mostrasse afinidades com seu jeito de ser para que as questões de interesse do munícipio fluam naturalmente.

Em conversa reservada, Cícero pontua que as urnas deram o perfil do gestor que a cidade almeja para o Executivo e para o Legislativo, onde a humildade, a capacidade inventiva e, acima de tudo a experiência administrativa como requisito maior para presidir o Poder Legislativo.

É nesse companheiro de atributos que Cícero deposita sua confiança para retomar o controle da cidade de Nossa Senhora das Neves e assim desenvolver seu plano de trabalho, que terá a Saúde como referência.

É nessa companhia centrada na experiência, na inventividade, na capacidade de improvisar e de harmonizar, que Cícero quer dar início aos trabalhos de projetar uma cidade para chegar aos seus 1 milhão de habitantes, sem perder o aconchegou e a sua tradição de metrópole com ar de província.

Essa preferência sútil do prefeito, por um perfil que se assemelhe ao seu, não encontra muitos candidatos entre os postulantes à presidência; e a carapuça cabe certinho na cabeça de um, cuja trajetória de experiência e realizações deixou marcas na Casa de Napoleão.

Se os vereadores querem ajudar a cidade e o prefeito, já sabem em quem votar: na experiência e na capacidade de realizar.