Cartaxo demite prestadora de serviço que estava de atestado médico por contrair a Covid-19

“Além de queda, coice!”, assim diz o ditado popular. E dessa vez não foi diferente com a técnica em enfermagem Maria Gomes Ferreira, prestadora de serviços do Hospital Santa Isabel, que trabalhava na linha de frente no combate à Covid-19 e que acabou contraindo a doença que vem matando milhares de pessoas mundo afora. Como prêmio pelo trabalho desenvolvido na batalha diária para salvar vidas, ela terminou sendo demitida pela cruel gestão do prefeito Luciano Cartaxo.

Atestado médico que deveria garantir a estabilidade no emprego da servidora

A denúncia foi comprovada pelo diretor da Associação Metropolitana dos Servidores da Saúde de João Pessoa (Amess), Fábio Petterson Vieira da Silva, que gravou um vídeo aonde a prestadora de serviços demitida relata o que aconteceu. Confira abaixo:

O advogado Hilton Maia esclarece que “tal postura, além de demonstrar frieza e falta de sensibilidade, em tempos de pandemia, fere diametralmente o reconhecimento da COVID-19 como Doença Ocupacional, conforme revogação pelo STF do Art. 29 da Medida Provisória 927, conferindo estabilidade aos infectados enquanto perdurarem as suas enfermidades.

Como pode o Ente Público penalizar pessoas que em alguns casos chegam até a arriscar as suas próprias vidas na linha de frente de uma heróica batalha contra um vírus tão cruel? Trata-se de um flagrante desrespeito à Constituição Federal, especialmente no que concerne à Tutela dos Direitos Fundamentais e Sociais Básicos, tais quais à saúde e ao trabalho”, concluiu o renomado jurista.

Fatos PB