Caixa de Pandora: polícia desarticula grupo que agia no tráfico de drogas, em JP

Tem algo além dos aviões de carreira transitando nos céus, em particular no território aéreo da Segurança Pública, onde o trabalho da Polícia Civil vem sendo destacado de forma inusitada saindo das cordas para onde fora jogada pelo arrebatamento publicitário de certa personagem afeita às produções cinematográficas, repletas de efeitos especiais, que maquiavam o vazio de ações e, principalmente o de ideias no plano da segurança.

Secretário assumiu o protagonismo da Segurança Pública

De repente não mais que de repente a inteligência da Segurança Pública desempenhada pela policia judiciária, que vem ser a Civil, saiu de sua discreta participação no cenário policial para o protagonismo dos acontecimentos, e uma enxurrada de matérias inundou o noticiário mostrando aos paraibanos, que, não só de pirotecnia vive  a pasta.

O Secretário parece ter saído de sua modéstia para assumir de fato o controle da Segurança e protagonizar as ações, que eram capturadas pelo faro promocional do astuto subordinado incansável na produção de filmes de ação, onde o artista aparecia sempre fardado.

A violência que desandou no princípio deste ano, onde os assassinatos assumiram índices alarmantes, deve ter impulsionado essa nova estratégia de não abafar a realidade com fantasia, começando por repor a hierarquia no setor.

É preciso que se deixe claro quem manda na pasta e evitar que as ações sejam aproveitadas para promoção de oportunistas, acostumados fazer festa com o chapéu alheio.

Redação

Polícia Civil em ação

Quinze mandados judiciais contra pessoas suspeitas de envolvimento com o tráfico de drogas foram cumpridos, nesta quinta-feira (9), durante a operação “Caixa de Pandora”, deflagrada pela Polícia Civil em João Pessoa. Dos 15 mandados, cinco foram de ordem de prisão e 10 de busca e apreensão em imóveis ligados aos investigados.

Na operação, 15 mandados foram cumpridos, dos quais cinco eram de ordem de prisão e 10 de busca e apreensão em imóveis

A operação foi coordenada pela equipe da Delegacia de Repressão a Entorpecentes de João Pessoa (DRE-JP) e contou com apoio de 65 policiais. Logo nas primeiras horas do dia, as equipes saíram às ruas para cumprir os mandados judiciais.

Das cinco ordens de prisão, dois eram contra presidiários que já se encontram recolhidos em unidades prisionais da cidade por prática de outros delitos. Os demais estavam em liberdade e foram localizados pelos agentes.Ainda houve a apreensão de entorpecentes, dinheiro em espécie e diversos materiais usados na embalagem das drogas. Os policiais também localizaram uma máquina usada em pagamento com cartão de crédito. A Polícia suspeita que o aparelho tenha sido usado no tráfico de drogas. A maquineta foi apreendida e será alvo de perícias.

Segundo informações do delegado Bruno Germano, da DRE/JP, a operação desarticulou um grupo criminoso que contava com a presença de presidiários e atuava no tráfico de drogas em João Pessoa. Os presos foram encaminhados para a Central de Polícia Civil, em João Pessoa, para serem interrogados. Em seguida, serão submetidos a exames de corpo de delito e apresentados ao Poder Judiciário.